SCP-412

avaliação: 0+x
scp412.jpg

SCP-412 na posição padrão dentro da Unidade de Armazenamento-11

Item nº: SCP-412

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-412 está atualmente contido na Unidade de Armazenamento-11 no Sítio-19; remoção do item requer autorização de não menos do que três (3) funcionários com autorização de Nível-3 e pode ser vetada pela Segurança do Sítio. Luvas devem ser usadas ao manusear SCP-412 e o item deve ser transportado em um recipiente opaco.

Interação da equipe deve ser realizada com total observância do Protocolo Hazmat 7-R. Todo e qualquer funcionário que fizer contato físico ou observação direta de SCP-412 será submetido a um exame físico completo. Qualquer pessoa encontrada exibindo alterações físicas será enviada imediatamente para a quarentena.

Descrição: SCP-412 é um espelho de mão de prata antigo medindo 18 cm por 7 cm. O espelho tem uma rachadura de 4 cm no canto superior esquerdo e um padrão gravado de rosas e videiras. Cerca de ██% dos indivíduos dentro da linha de visão direta de SCP-412 relatam uma compulsão para pegar o item e ver seu reflexo nele. Não parece haver um padrão discernível para as 'seleções' - testes para possíveis marcadores genéticos, mentais ou outros marcadores de seleção estão em andamento.

Contato e observação simultâneos com SCP-412 fazem com que o item se 'conecte' com o indivíduo, independentemente do mesmo ter sido coagido a fazê-lo por SCP-412. Testes usando indivíduos contidos mostram que ambas as ações (tocar e ver o reflexo) são necessárias para que uma conexão seja feita. Nenhum meio de 'cortar' esta conexão foi encontrado, exceto pelo isolamento completo por um período de não menos de dois anos.

Indivíduos conectados são obrigados a ver repetidamente seu reflexo em SCP-412, inicialmente apenas uma ou duas vezes por dia. A frequência de visualização aumenta ao longo de um período de várias semanas. Por volta do dia 55, a quantidade de tempo que os sujeitos passam vendo seu reflexo normalmente começa a exceder todas as outras atividades, incluindo o sono.

Cada visualização causa alterações biológicas ao indivíduo, começando com pequenas mudanças fisiológicas, como linfonodos aumentados, erupção facial, ou descoloração da pele. Embora o padrão exato difira entre cobaias, por volta do dia 90 quase todas as cobaias apresentam extensão para baixo da caixa torácica, mandíbula aberta fixa por meio de grandes cistos na parte posterior da boca e sistemas reprodutivo e imunológico gravemente comprometidos. Indivíduos também apresentam uma perda contínua da capacidade de recordar memórias e de resposta emocional; varreduras de ressonância magnética funcional mostraram uma diminuição acentuada na atividade na amígdala e nos lobos parietais dos indivíduos. Entrevistas mostraram que as cobaias parecem ter uma obsessão por um 'outro', para o qual estão sendo 'preparados'.

Indivíduos que sobrevivem aos estágios avançados de alteração (mais de ███ dias) começam a exibir mudanças marcantes de comportamento e alterações físicas mais drásticas. Isso inclui a reorganização dos órgãos internos, levando à criação de uma pequena área vazia dentro do tórax, aumento da produção de muco e alterações na produção de hormônios e [DADOS EXPURGADOS]. Autópsias em indivíduos em estágio avançado mostraram que a 'cavidade' poderia teoricamente sustentar uma forma de vida separada. Isso levou pesquisadores a especular que as alterações causadas por SCP-412 são com a intenção de transformar o corpo humano em um 'traje ambiental' para uma forma de vida não acostumada com a atmosfera da Terra. Funcionários autorizados devem consultar o Adendo 412-2 para obter mais detalhes.

Adendo 412-11: Circunstâncias de obtenção.

SCP-412 chamou a atenção da Fundação após cinco mortes inexplicáveis em ████████████, ██, correspondendo ao padrão descrito acima. Três dos falecidos possuíam um espelho de mão de idade semelhante (o design variava consideravelmente); apenas um espelho tinha vidro razoavelmente intacto. Uma vez estabelecido que o espelho era o responsável pelas mutações, ele foi levado sob custódia da Fundação. Os restos dos outros dois espelhos não demonstraram propriedades anormais e foram descartados.

Testes e observações levaram pesquisadores a teorizar que SCP-412 não é o espelho em si, mas é na verdade uma força externa que se 'ancora' a espelhos. Esta teoria não foi comprovada, mas quaisquer espelhos suspeitos de exibir comportamento semelhante devem ser adquiridos e contidos.

Adendo 412-2: Evento 412-A

Em ██/██/20██, a Cobaia D-56653, 201 dias após a conexão inicial com SCP-412, parou de ver seu reflexo e sentou-se calmamente no canto da sala de quarentena. Três horas depois, a cobaia começou a convulsionar e apertar o peito - isso continuou por três minutos, após os quais a cobaia ficou imóvel. Assim que a morte for confirmada, o cadáver da cobaia foi levado para análise. Patologistas encontraram um pequeno (8 cm) [REDIGIDO] vagamente humanoide dentro da cavidade torácica artificial. O organismo havia se conectado ao suprimento de sangue e ao sistema nervoso da cobaia, começando a estender tentáculos para cima, perfurando a traqueia da cobaia. As células em cerca de 5 dos centímetros superiores dos tentáculos demonstraram semelhança com as dos órgãos ópticos dos copépodes, embora com uma estrutura muito mais complexa. A origem do organismo e sua causa de morte são atualmente desconhecidas.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License