SCP-4409
avaliação: 0+x

Item nº: SCP-4409

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-4409 deve ser mantido em uma câmara de contenção residencial de baixa segurança no Sítio-66. Além de suas rações (que devem ter menos de 3000 calorias por dia e incluir alimentos ricos em vitamina C e laticínios com baixo teor de gordura), SCP-4409 deve receber medicação diária para gota e síndrome metabólica.

SCP-4409 deve ter acesso tanto a uma bengala quanto a um andador com um assento embutido capaz de suportar pelo menos 140 kg para ajudar o objeto em seu movimento pela sua ala de contenção. Ao transportar SCP-4409 fora de sua ala de contenção, o objeto deve ser colocado em uma cadeira de rodas, maca ou dispositivo semelhante, visto que SCP-4409 é incapaz de caminhar mesmo distâncias moderadas.

Descrição: SCP-4409 é um homem humano idoso e obsedo de ascendência africana, exibindo inúmeras características elefantinas. Mais proeminente, seu nariz e lábio superior foram fundidos e estendidos a um comprimento de 30 cm, formando uma probóscide semi-preênsil. Esta tromba teve quatro válvulas de marfim instaladas cirurgicamente em sua porção superior, permitindo que SCP-4409 produza música a partir dela de uma forma semelhante a um instrumento de sopro.

Além disso, SCP-4409 possui orelhas oscilantes quatro vezes maiores que a média, caninos superiores modificados que crescem para fora de maneira semelhante a presas e uma palidez cinza em sua pele. SCP-4409 sofre de gota, principalmente em suas extremidades inferiores, que se alargaram a ponto de se assemelhar aos pés de um elefante. Isso restringe muito a mobilidade de SCP-4409 e é um fato que contribui para sua obesidade.

Obtenção: SCP-4409 foi originalmente recuperado após ser preso por mendicância no centro de St. Louis, EUA, com a Fundação sendo informada de sua presença através de monitoramento padrão das agências de aplicação da lei em busca de possíveis anomalias. SCP-4409 foi transferido para o Sítio-66 e amnésticos Classe A foram administrados a todas as partes relevantes.

Entrevista de Entrada para SCP-4409

Entrevistador: Dr. Simon Crossley

<Começo do Registro>

Dr. Crossley: Boa tarde, SCP-4409, e bem-vindo ao Sítio-66. Eu sou Dr. Crossley, e estarei conduzindo sua entrevista inicial e exame médico. Vejamos, meu chefe me deu uma lista de perguntas que devo fazer a você -

SCP-4409: A primeira é por que eu pareço um elefante?

Dr. Crossley: Ah, ela usa palavras um pouco mais genéricas do que isso, mas sim. Há quanto tempo sua anomalia esteve presente? Desde o nascimento?

SCP-4409: Não, eu nasci tão normal quanto o normal pode ser. Isso aqui foi feito comigo, há muito tempo. Isso não é algo que eu goste de contemplar, mas se você precisar ouvir, acho que não tenho escolha.

Dr. Crossley: Sou todo ouvidos. (SCP-4409 encara Dr. Crossley por alguns segundos) Ah, minhas desculpas. Não devo antagonizar você desnecessariamente. Por favor, me diga o que aconteceu com você?

SCP-4409: Já ouviu falar do Circo das Perturbações de Herman Fuller?

Dr. Crossley: Receio que não.

SCP-4409: Há dias que eu gostaria de nunca ter ouvido falar dele também. Fuller me contratou como operário quando eu ainda era jovem e o Circo ainda mais jovem. Apesar de todas as exibições estranhas que Fuller tinha, a vida era bem normal para mim. Isso tudo mudou quando ele ouviu falar de Joseph Merrick, o Homem Elefante. Ele dá uma boa olhada na foto no jornal e diz 'Ora, ele mal se parece com um elefante! Eu posso fazer melhor que isso!'.

Dr. Crossley: Desculpe a interrupção, mas gostaria apenas de esclarecer uma coisa. Você está insinuando que isso aconteceu na década de 1880?

SCP-4409: Imagino que sim.

Dr. Crossley: Quantos anos você tem?

SCP-4409: Isso depende de qual mundo você está falando, eu acho, mas de qualquer forma eu sou mais velho do que tenho o direito de ser. Um dos muito presentes duvidosos concedidos a mim pelo ilustre Herman Fuller.

Dr. Crossley: Interessante. Desculpe, por favor continue.

SCP-4409: Fuller mandou alguns de seus capangas me arrastarem para a tenda do mestre de cerimônias e me amarrarem em uma mesa de operação. Eu lutei e gritei o mais forte que pude, mas não importava. Fuller só sorriu para mim e disse 'Não se preocupe meu garoto, eu vou fazer de você uma estrela!'. De alguma forma, ele foi capaz de moldar a carne do meu rosto como se fosse barro. Disso algo sobre ser um antigo segredo de família. Ele uniu meu lábio e nariz e os puxou para fora em uma tromba de trinta centímetros. Doeu pra caralho, embora não tanto quando ele usou a furadeira manual para colocar essas válvulas no meu nariz. Ele esticou meus ouvidos também, e isso não doeu muito por si só, mas isso deixou eles aguçados o suficiente para que meus próprios gritos os fizessem sangrar. Para completar, ele mudou minha pele de preto para cinza e me declarou um sucesso.

Dr. Crossley: Isso - Digo, e suas outras anomalias?

SCP-4409: Acho que você se refere às minhas presas e pés? É, isso foi mais gradual. As presas só cresceram e continuei engordando até ficar com gota. Fuller não só me mutilou, ele me mancou, me deixou incapaz de ganhar a vida como qualquer outra coisa além de uma Aberração, uma Aberração dele, tudo para que ele pudesse ter uma atração que ofuscasse Joseph Merrick. Passei o resto da minha vida no Covil das Abominações. Eu tocava música com minha tromba, desenhava pinturas com ela, coisas assim. Eu viajei por vários mundos, mas eu via quase nada fora do Circo.

Dr. Crossley: Como você escapou?

SCP-4409: Eu não escapei. Eles me deixaram ir. Parece querer demais dizer que Fuller está morto, mas ele não está mais no comando do Circo. Suas sucessoras estão determinadas a fazer do Circo um lugar melhor e disseram que qualquer um de nós que quisesse ir estava livre para ir. A maioria ficou porque não tinha para onde ir. Eu também não tinha para onde ir, mas mesmo assim fui embora. Agora, dado o estado das coisas, admito que pode não ter sido a decisão mais sábia, mas eu a fiz mesmo assim. Porque eu podia. Depois de ter que fazer o que me diziam por tanto tempo, eu queria fazer algo só porque eu podia. Eles disseram que a Essie P me pegaria em pouco tempo, e eu realmente não duvidava que vocês me pegariam, mas foi bom ter aquele breve período em que eu estava livre.

Dr. Crossley: Bem, parece que você teve uma vida difícil e anormal. Acho que você cobriu todas as minhas perguntas básicas, então podemos ir para o exame médico agora. Você já viu algum médico de verdade a respeito de sua condição antes?

SCP-4409: Um charlatão que literalmente obteve seu diploma de uma Faculdade de Palhaços conta?

Dr. Crossley: (rindo) Só se essa Faculdade de Palhaços foi credenciada por algum tipo de Conselho Nacional de Educação.

SCP-4409: …Então sim.

<Fim do Registro>

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License