SCP-4411
avaliação: +3+x

Item nº: SCP-4411

Classe de Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-4411 está atualmente autocontido fora das observações extraterrestres, com a lua bloqueando tanto o contato visual com SCP-4411 quanto todas as transmissões saídas do objeto1. A exploração do espaço civil deve ser influenciada de tal forma que as observações da lua nunca se alinhem com a ocorrência de manifestações, e os detritos relevantes devem ser descartados como crateras naturais ou distorção visual.

Descrição: SCP-4411 são objetos que se assemelham visualmente ao Módulo de Comando/Serviço Apollo, de forma idêntica ou com amplas modificações. SCP-4411 manifesta-se espontaneamente na órbita da Lua da Terra uma vez a cada 27 dias. O evento inicial foi observado em 16/08/1969, exatamente um ciclo lunar completo após o Módulo de Comando original completar sua missão, e desde então tem se repetido sem interrupção. SCP-4411 se manifesta atrás da superfície observável da lua e continua em trajetória idêntica àquela percorrida pelo Módulo de Comando Apollo 11 original durante os últimos estágios de sua missão. Como consequência, SCP-4411 está sempre oculto do ponto de vista da Terra.

Em 64% das ocorrências, SCP-4411 foi modernizado com tecnologia não pertencente ao Módulo de Comando/Serviço Apollo original. A maioria desta tecnologia não é identificável, mas é semelhante à marca de maquinaria desenvolvida pela NASA entre 1969 e 2045.

Em algum momento durante sua passagem, SCP-4411 experimentará uma de várias falhas técnicas e irá sair de orbita rapidamente. As causas disto muitas vezes não são claras, mas incluem a combustão espontânea de tanques de combustível, descompressão rápida causada por de um ataque de um pequeno asteróide e decomposição instantânea por vácuo. Nenhum evento de SCP-4411 realizou uma órbita completa ou progrediu de forma a ser visível da Terra. Detritos de eventos anteriores de SCP-4411 iram desaparecer antes da próxima ocorrência programada.

As tentativas da Fundação Remota de recuperar SCP-4411 falharam. SCP-4411 demonstra não ter consciência das tentativas de comunicação e/ou recuperação da Fundação, nem pode receber as transmissões enviadas.

Adendo.1: Em 10/07/1997, ocorreu um evento de manifestação, no qual não ocorreu desorbita nem impacto lunar durante o voo até muito depois do normalmente observado. Paralelamente, os sítios lunares da Fundação estacionados no lado oculto da lua interceptaram as seguintes transmissões de áudio:

[02:30:24] Daqui é o piloto do módulo de comando Michael Collins da Apollo 11 Iteração-1095, reportando para o módulo Columbia/. Neil e Buzz desceram, câmbio.

[03:01:50] Houston, aqui é Columbia, a verificar. Vemos algum atraso nas transmissões de rádio. Espero que vocês estejam recebendo isto.

[03:40:06] Houston, Columbia. Nada a relatar. Está tudo bem aí em baixo?

[03:45:27] À espera de receber resposta em breve.

[03:48:11] Estou a ficar com fome. Acho que vou abrir um pacote de guisado de carne e vegetais. Ou o esparguete, yeah.

[04:51:15] Columbia. Tenho feito trabalho intermitente, mas o sistema não tem transmissões ligadas. Está tudo iluminado, só lhe mexi um, um pouco. Esperando, ah, esperando conseguir algo de volta de você, um pouco de clareza.

[05:50:17] Devia ter trazido um livro se soubesse que isto ia acontecer outra vez.

[07:49:30] Columbia. Estou ansioso para dormir, mas, uh, algumas luzes ainda estão piscando. Consegui que parassem depois que verifiquei o ML, ainda acho que pode estar um pouco fora do normal. Continuarei a fazê-lo.

[08:11:16] Houston, estamos a ter uma actividade anormal. Os níveis de oxigênio estão se esgotando rapidamente, possivelmente algum tipo de vazamento externo. Aguardo.

[08:14:25] Houston?

[08:15:13] Houston, está a ouvir-me? Eu repito, comando, você está ouvindo?

[08:15:55] Okay, uh, okay. Houston, se você está recebendo isso, estou prestes a tentar entrar em contato com o módulo de aterramento.

[08:24:01] [Interferência estática.]

[08:32:25] Merda. Merda, merda, merda. Níveis de oxigênio a vinte, talvez quinze por cento do previsto. O medidor continua a descer. Comando, se você está aí, eu preciso de orientação.

[08:36:36] Houston, preciso de ajuda, está a ouvir-me?

[08:40:42] [SCP-4411 começa a acelerar. O cone do nariz desce para baixo como se fosse para iniciar a sequência de aterragem, mas depois estabiliza. SCP-4411 emite um gemido de metal, significando uma tensão severa no sistema.]

[08:41:44] Aguentem-se aí, vou descer para vos apanhar.

[08:42:00] Buzz? Neil?

[08:44:15] Columbia está a passar por dificuldades técnicas, câmbio. O sistema não responde. E, ocasionalmente, você sabe, um pedacinho de alguma coisa bate na — como você chama isso — na cobertura? O ML inteiro vibra de vez em quando — não vibra, treme. Ele treme muito.

[08:55:16] Olá?

[08:57:40] [SCP-4411 vira-se novamente para a superfície lunar, e é incapaz de se corrigir.]

[08:59:02] Por favor, não quero fazer isto outra vez.

[08:59:47] É — É isto mesmo. Buzz, Neil, se estão a ouvir isto, vocês estão presos aí em baixo. Sinto muito.

[09:01:10] Sinto muito.

[09:03:27] Daqui é, ah. Micheal Collins. Afirmo para o registo que fiz tudo o que pude.

[09:34:20] Piloto do módulo de comando Michael Collins, sozinho aqui em cima.

[09:52:31] Relatando falhas no sistema, Columbia/ não responderá aos controles. Todos os sistemas estão desligados. O controlador rotativo manual não responde.

[11:54:38] Os motores estão a falhar. Vamos descer. Acho — Acho eu.

[11:54:58] Tentaremos novamente da próxima vez. A corrida… continua.

[11:55:02] [Suspiro sufocado.]

[11:56:07] Por favor. Chega.

[11:59:59] Piloto do módulo de comando Michael Collins, a despedir-se.

This div is included to facilitate Malice's ListPages module on his author page. It is strictly out-of-universe. maliceaf-author-ght

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License