SCP-4631
avaliação: 0+x
Item nº: 4631
Nível3
Classe de COntenção:
euclídeo
Classe Secundária:
none
Classe de Disrupção:
keneq
Classe de Risco:
notice

flexity_streetcar.jpg

SCP-4631 em serviço.

Procedimentos Especiais de Contenção: Como SCP-4631 não pode ser contido fisicamente e como suas propriedades anômalas não são visíveis externamente, SCP-4631 tem permissão para operar publicamente. Amnésticos devem ser administrados no caso de qualquer civil notar fenômenos anômalos. A Equipe de Supervisão de Contenção do Sítio-201 está em contato contínuo com a Comissão de Trânsito de Toronto para garantir que outros bondes não interrompam a operação de SCP-4631.

O equipamento de monitoramento foi instalado em SCP-4631 e, uma vez por mês, um pesquisador de contenção deve entrevistar SCP-4631-A. Histórias falsas sobre um filantropista anônimo foram disseminadas para explicar a manifestação de dinheiro obtida por SCP-4631. No caso de a anomalia desenvolver comportamento perigoso, agentes da Força Tarefa Móvel Upsilon-20 ("Guarnição de Hogtown")1 treinados em demonologia aplicada devem ser enviados para fins de recontenção.

Invocações ritualísticas para entrar em contato com os funcionários de SCP-4631 ainda estão em desenvolvimento.

Descrição: SCP-4631 é um bonde Flexity Outlook operado por uma Entidade Tartariana Tipo I (SCP-4631-A), servindo na linha de bonde Spadina em Toronto, Ontário, Canadá. O exterior do veículo e suas cabines internas são normais na fabricação, embora exista diferença dos bondes Flexity padrões em seus mecanismos internos. Isso inclui:

  • Estruturas compostas de tecido ósseo humano em substituição ao maquinário interno. Eles não são perceptíveis externamente, já que são cobertos por finas camadas de plástico e metal encontradas nos bondes padrões da Flexity Outlook.
  • Símbolos alquímicos esculpidos no interior de vários dispositivos
  • Uma máquina construída com compostos de enxofre, que bombeia continuamente sangue humano pelo veículo para gerar eletricidade.2
  • Um pequeno buraco de minhoca que se manifesta na máquina de venda automática de passagens, transportando 10% do dinheiro físico depositado para moradores de rua e grupos de caridade dentro dos limites da cidade a cada 12 horas.

SCP-4631-A é capaz de mudar sua aparência, normalmente assumindo a aparência de um operador de bonde de Toronto diferente a cada dia. Os pesquisadores testemunharam SCP-4631-A mudando para formas não humanas às vezes quando não havia passageiros em SCP-4631. Isso não é visível de fora do bonde; SCP-4631-A desaparece até recuperar a forma humana.

Uma placa com o seguinte texto está na parte inferior de SCP-4631

Fornecido pelo CONSELHO DEMONÍACO DE TORONTO
Ajudando os habitantes de cima com o melhor de baixo.
Estabelecido em 1950

Adendo.4631.1: Descoberta

SCP-4631 foi descoberto em 29/08/2010, quando o Serviço de Polícia de Toronto recebeu várias ligações descrevendo um bonde emergindo em um flash de luz vermelha. A FTM Upsilon-20 foi enviada e rapidamente conteve SCP-4631, armazenando SCP-4631-A em uma câmara selada demoníaca. Depois que todos os indivíduos que testemunharam foram amnesticizados, o veículo foi transportado para o Sítio-201.

Às 02:00 do dia 30/08/2010, SCP-4631 e SCP-4631-A foram cercados por uma névoa vermelha e desapareceram. SCP-4631 foi então observado sendo ejetado do Lago Ontário pela FTM Nu-3 ("Limnofobia"), atingindo uma altura de 570m antes de acelerar para a cidade. Funcionários o observaram operando como um bonde normal no dia seguinte. Os procedimentos de contenção atuais foram desenvolvidos em resposta.

Presume-se que SCP-4631-A foi encontrado pela primeira vez três anos antes no EE-5092. Em 05/04/2007, transeuntes na estação de metrô St. George supostamente viram uma série de luzes piscando no final de um túnel de metrô. Um minuto depois, um trem saiu do túnel em alta velocidade, descarrilhou e colidiu na plataforma do metrô. Os primeiros respondentes que investigaram o interior do trem descobriram vários cadáveres desmembrados com malformações corporais, máquinas semelhantes a dispositivos medievais de tortura, anomalias espaciais e vagões inteiramente cheios de sangue.

Alguns minutos após a colisão, várias pessoas testemunharam um sujeito do sexo masculino cambaleando para longe do trem, com uma espada longa perfurando seu peito. Quando a equipe médica chegou, o sujeito estava envolto em uma névoa vermelha, desaparecendo logo depois. Consulte o Arquivo EE-5092 para mais informações.

Adendo.4631.2: Incidente 4631/AN/01

Em 05/04/2011 às 22:12, uma Entidade Tartariana Tipo I (doravante SCP-4631-B) disfarçada de civil embarcou em SCP-4631. A pesquisadora Annabel Xiulan, que havia embarcado no bonde neste momento para uma sessão de entrevista de rotina com SCP-4631-A, observou SCP-4631-B se aproximar da cabine do bonde, convertendo sua mandíbula em um conjunto de hidróstatos musculares e abrindo a entrada da cabine.

De 05/04/2011 a 09/04/2011 SCP-4631 não se manifestou. A única atividade relatada durante este tempo foi nos locais dos túmulos de pessoas que morreram durante o EE-5092, com uma figura humanoide ferida sentada perto das respectivas lápides. A anomalia voltou ao serviço em 04/10/2011. SCP-4631-A foi notado usando bandagens e gesso nas três semanas seguintes, assinado com mensagens de boas-vindas de entidades tartáreas da conhecida associação do Conselho Demoníaco de Toronto.

Desde então, dispositivos de monitoramento colocados dentro da máquina de venda automática de passagens de SCP-4631 observaram que, em vez de 10% de todo o dinheiro depositado ser transportado para moradores de rua e grupos de caridade, o número subiu para 90%.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License