SCP-4774
avaliação: +1+x
4774.png

Impressão artística de SCP-4774

Item nº: SCP-4774

Classe da Anomalia: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Nenhum ser humano deve chegar a 50 UA1 da suposta localização do SCP-4774. Assim como o (possível) campo natural de ocultação do SEP presente, a Fundação ergueu um filtro sensitivo móvel anti-memético para bloquear SCP-4774 (se existir, de fato) - nenhuma pessoa, pessoas da Fundação ou de outro modo, estão na tentativa para contornar essas medidas ou de outro modo diferenciar a natureza do SCP-4774, sob pena de conclusão.

Adquirir provas o bastante para confirmar ou negar a existência de SCP-4774 será considerado equivalente ao genocídio, e manuseado de acordo.

Descrição: SCP-4774 é o hipotético "Planeta Nove", um gigante gasoso transnetuniano que potencialmente orbita o Sol a uma certa distância de 700 UA. Caso exista, SCP-4774 seria de duas a quatro vezes o diâmetro da Terra e aproximadamente dez vezes a massa.

As propriedades anômalas de SCP-4774 se tornam evidentes sempre que qualquer indivíduo tenta examinar a possibilidade da existência do planeta. Os indivíduos chegarão universalmente (mesmo quando não forem previamente informados sobre as naturezas do espaço, planetas em geral, ou o universo além da Terra) nas conclusões seguintes:

  • Se SCP-4774 existisse, seria responsável por várias irregularidades na movimentação de vários corpos celestes.
  • Que se SCP-4774 não existisse, seria responsável pela falta de qualquer interação humana com o planeta em qualquer ponto da história.
  • Que a possibilidade de existir vida no planeta não pode ser descartada.
  • Que a possibilidade de vida inteligente existente no planeta não pode ser descartada.
  • Que a falta de evidências para a existência do planeta poderia ser explicada por um campo de ocultação dos Sistemas Elétricos de Potência (SEP) natural que abrange a região.
  • Que a evidência da existência do planeta poderia ser explicada por um número de outras fontes menores, anômalas e não anômalas.

A atual teoria entre a equipe de pesquisa é que os efeitos de SCP-4774 representam uma hipótese anômala memética disfarçando o estado do planeta, ou uma anomalia ontológica envolvendo sua potencial existência. A equipe de pesquisa 44-Lacaille foi ordenada para a anomalia para a tentativa de resolver a questão de um jeito ou de outro. A equipe de pesquisa 44-Lacaille foi dispensada. Veja o adendo para mais detalhes.

Adendo | Incidente 4774-1: Em 06/06/2021, um grupo de 5 indivíduos humanos foi selecionado para empreender a primeira viagem ao local previsto de SCP-4774, a bordo da Nave de Exploração Semi-autônoma Messier-002.

Enquanto a etapa inicial da viagem ocorria sem incidentes, complicações surgiram quando a SEV M-002 começou a se aproximar do destino - em vez de simplesmente aterrissar no planeta ou passar pelo espaço vazio, as câmeras relataram uma grande área de distorção visual, seguido por um clarão luminoso de luz. Os sistemas internos da nave funcionavam mal, dando partida na Unidade de Distorção de Lang e impulsionando a nave para muito além da borda do sistema solar. A tripulação acabou sendo recuperada 34 dias depois do desejado, mas não conseguiram recordar nenhuma expressão da viagem antes de sua recuperação. Como a distorção visual e a luz são explicáveis ​​pelo mau funcionamento do equipamento e a perda de memória por um lento vazamento do sistema de refrigeração LDD, o status de SCP-4774 permanece duvidoso.

Após um extenso questionamento, foi revelado que os indivíduos afetados pelo SCP-4774 agora chegam às seguintes hipóteses adicionais:

  • Que, se existisse, SCP-4774 seria incapaz de suportar vida inteligente.
  • Que qualquer forma de vida tal como desenvolvida no planeta seria necessariamente forçada a adotar um método de inexistência parcial devido à inabitabilidade natural do planeta.
  • Que, se o planeta não fosse encontrado, as formas de vida que habitam claramente não seriam capazes de existir.
  • Que, uma vez que SCP-4774 é hipotético, as formas de vida nativas do planeta também devem ser hipotéticas.
  • A investigação de SCP-4774 revelaria mais detalhes sobre o planeta e, portanto, o tornaria comprovado ou desmentido, eliminando a possibilidade de quaisquer entidades nativas hipotéticas existentes.
  • Que, se a Fundação SCP realmente existe para o bem maior e considera a vida sapiente (hipotética ou não) ser em algum grau humano, a preservação de uma raça hipotética valeria a pena o custo de não explorar a verdadeira natureza do planeta. Portanto, se tal afirmação de posição ética for considerada verdadeira, a Fundação SCP e outras organizações devem impedir tal exploração e permitir que as entidades nativas continuem a subsistir em um estado de superposição ontológica.

Procedimentos atuais de contenção foram promulgados logo após o incidente. Pedidos para classificar os hipotéticos habitantes de SCP-4774 como um fenômeno anômalo por direito próprio foram negados, já que nenhuma evidência de sua existência (ou falta dela) foi ou será encontrada. Mais informações sobre a anomalia podem ser obtidas em consideração a SCP-4774.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License