SCP-5012
avaliação: +2+x

Nível de Ameaça: Indeterminado


everpink.jpg

SCP-5012-1 a -24, aprox. dezembro de 1923. Fiorenza Marcelli se encontra na nona posição a partir da esquerda.


neighborhood4.jpg

Uma seção de SCP-5012.

Procedimentos Especiais de Contenção: [pendente]

Procedimentos de Contenção Herdados: SCP-5012 é o proprietário legal da Fitzwilliam Agriculture, uma empresa de fachada da Fundação. Medidas padrão anti-invasão foram implementadas, conforme apropriado para projetos de baixo risco.

SCP-5012 deve ser mantido como padrão para o subgênero Cerasus, incluindo colheitas regulares de SCP-5012-A para propósitos de estudo e experimentação. Aconselha-se que os funcionários ignorem SCP-5012-#.

SCP-5012-B está efetivamente auto-contido.

Descrição: SCP-5012 é um pomar de árvores do subgênero Cerasus1 localizado na província italiana de Tirol do Sul, anteriormente local do Anfiteatro Casadua. As árvores que constituem SCP-5012 estão em um ciclo continuo de floração e frutificação, independentemente do solo e das condições meteorológicas. SCP-5012 não foi observado como tendo senescência.2

Durante suas fases de frutificação, as árvores de SCP-5012 produzem SCP-5012-A, uma variação psicotrópica da cereja doce. SCP-5012-A é, caso contrário, nutricional e gustatorialmente idêntico às frutas Prunus avium3 que foram adoçadas e tiveram seu caroço removido.

Ingestão de SCP-5012-A induz alucinações vividas em indivíduos, juntamente com sinestesia, desorientação e euforia leve. Seguindo a exposição, indivíduos experimentam uma forte compulsão para documentar sua experiência através de meios escritos. Enquanto a natureza de tais alucinações varia entre os usos, a maioria parece estar associada a SCP-5012-#.

SCP-5012-#, individualmente designados de SCP-5012-1 a -24, são um coletivo de humanoides que se assemelham à antiga Orquestra Memorial do Gólgota4 sem o violoncelista Fiorenza Marcelli. Cada instância SCP-5012-# está integrada nos troncos de uma ou mais árvores. Instâncias SCP-5012-# não envelhecem ou se decompõem.

SCP-5012-B é uma entidade ou coletivo confinado a SCP-5012. Nenhum relato em primeira mão da aparência ou comportamento de SCP-5012-B foi documentado; porém, SCP-5012-B aparenta ser um consumidor frequente de SCP-5012-A, com conhecimento pessoal suficiente de SCP-5012-# para dedicar seus escritos a instâncias específicas.5


HISTÓRIA


Segundo registros de arquivo, SCP-5012 sempre foi conhecido pela Fundação, tendo sido documentado imediatamente após sua criação no dia 1 de janeiro de 1924. O autor de sua documentação é desconhecido, mas presume-se ter sido Dr. Kain Crow, visto seu histórico em botânica e ecologia.

Similarmente, medidas de contenção foram adotadas imediatamente após a documentação de SCP-5012, levando a um gasto inaceitável de recursos. Nenhum incidente, brecha ou experimento foi relatado no sítio até 26/05/1956, quando todos os funcionários presentes em SCP-5012 sofreram uma reação de náusea aguda e então desmaiaram.

Seguindo o Incidente-5012-A, os auditores da RAISA imediatamente sinalizaram o projeto SCP-5012 como inativo e acima do orçamento. Os procedimentos de contenção de SCP-5012 foram redimensionados para a iteração atual após uma reunião de emergência do Supervisor HLCL.

Devido às circunstâncias atualmente desconhecidas do desaparecimento da Orquestra Memorial do Gólgota, assim como à natureza dos artefatos recuperados das residências de seus membros, novas investigações sobre os eventos do dia 1 de janeiro de 1924 foram autorizadas pelos Supervisores da Fundação.

O destino final de Fiorenza Marcelli é atualmente desconhecido.


ADENDO 5012-008

Em 18/06/1959, os Supervisores da Fundação liberaram SCP-5012 para experimentação seguindo uma extensa auditoria orçamentária. A experiência foi supervisionada por Dr. Cecil Goss, com a assistência da Pesquisadora Rebecca Ciavarella e do Pesquisador Piero Bertoldi. O projeto SCP-5012 subsequentemente recebeu equipamentos de laboratório e dois funcionários Classe-D.

crownoflove.jpg

Instâncias de SCP-5012-A não colhidas.

Experimentos iniciais estavam em conformidade com a documentação inicial de SCP-5012; porém, devido à falta de familiaridade das equipes de pesquisa com os membros da Orquestra Memorial do Gólgota, identificar os focos das alucinações induzidas por SCP-5012-A se provou difícil. Os experimentos subsequentemente mudaram do estudo de SCP-5012-A para o de SCP-5012-#.

Amostras de pele e cabelo de SCP-5012-# confirmaram que ditas instâncias eram biologicamente humanas em composição. Além disso, instâncias SCP-5012-$ possuíam sistemas circulatórios funcionais preenchidos com uma substância quimicamente similar a geleia de cereja. Aproximadamente 450 ml do "sangue" de SCP-5012-# foram extraídos e armazenados em um balão a vácuo e então refrigerados na cozinha comunitária.6

Em 04/07/1959, o Pesquisador Bertoldi relatou ter ouvido um barulho alto da cozinha. Embora relatadamente vazia ao chegar, o Pesquisador Bertoldi notou que o frasco de "sangue" havia sido removido da geladeira e derramado pelo chão. Embora as impressões digitais de Dr. Goss tenham sido encontradas no balão, o próprio Dr. Goss não foi encontrado em lugar algum.

Dr. Goss foi oficialmente declarado como desaparecido em 05/07/1959.


Para: Diretora Ciavarella
De: Dr. Bertoldi
Data: 19/11/1959

5012-B tem estado bastante ativo recentemente, como você provavelmente ouviu, mas se você ainda não foi informada: nós acreditamos que algo mudou.

Normalmente, 5012-A produz alguma forma de "arte", seja poesia, sinfonias, etc. Nós ainda estamos recebendo um pouco disso, certo, mas recentemente temos visto um aumento nas mensagens mais curtas, uma ou duas frases no máximo; além disso, a maioria simplesmente denota ou um 5012-# especifico ou um instrumento que eles tocavam. Certo, poderia ser experimentação, mas a maioria dos outros produtos tinha algum tipo de tema narrativo para amarrá-los.

Realisticamente, isso não deveria afetar o projeto de contenção, mas fique de olho nos compradores. O Cardiff Accord financia um quarto dos projetos do 77.


INCIDENTE 5012-E

Em 01/10/1961, o Oficial Craxi relatou um humanoide desnutrido vagando por SCP-5012 em um estado de aparente delírio. Captura foi autorizada, sob a suposição de que o Oficial Craxi havia avistado SCP-5012-B; a entidade chorou com a detenção, mas não resistiu.

Um exame físico preliminar de SCP-5012-B revelou o seguinte:

  • SCP-5012-B é um homem bilogicamente humano de descendência européia, provavelmente no final dos 40 anos. Nenhuma propriedade inerentemente anômala foi registrada.
  • O terceiro e quinto dedos do pé esquerdo de SCP-5012-B, assim como a totalidade de sua perna direita abaixo da canela, foram mutilados em um incidente passado, substituídos por próteses de madeira finamente construídas.
  • As cordas vocais de SCP-5012-B estão fortemente danificadas, tornando-o essencialmente mudo.
  • As impressões digitais de SCP-5012-B são idênticas às de Dr. Cecil Goss.

Ao ser capturado, SCP-5012-B usava um jaleco preto esfarrapado7, assim como uma mochila contendo um caderno de 37 páginas, vários lápis quebrados e um diagrama desenhado às pressas de propósito pouco claro. SCP-5012-B produziu ainda uma carteira de identidade de Dr. Goss ao ser interrogado; como a carteira de Dr. Goss estava programada para expirar em 01/01/1960, a identidade de SCP-5012-B não foi verificada no momento.

Durante o interrogatório, SCP-5012-B solicitou uma máquina de escrever com a qual documentar suas experiências.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License