SCP-5332

:root {
    --posX: calc(50% - 358px - 12rem);
}
 
/*--- Footnote Auto-counter --*/
#page-content {
    counter-reset: megacount;
}
 
/*--- Footnote Superscript Number --*/
.fnnum {
    display: inline-block;
    text-indent: calc(-1% - 0.1em);
    overflow: hidden;
    line-height: 83%;
    text-decoration: none;
    font-weight: bold;
    font-style: initial;
    color: transparent;
    position: relative; top: -0.25em; font-size: 82%;
    padding: .15em calc(.21em - 0.4px) .12em calc(.11em - 1px);
    margin-left: -0.06em;
    margin-right: -0.25em;
    counter-increment: megacount;
    user-select: none;
}
.fnnum::after {
    content: "" counter(megacount);
    color: var(--fnColor, #E6283C);
}
.fnnum:hover {
    text-decoration: none;
    cursor: pointer;
    background-color: var(--fnColor, #E6283C);
}
.fnnum:hover::after { color: white; }
 
/*--- Footnote Content Wrapper --*/
.fncon {
    position: absolute;
    right: calc(var(--posX) + 80px);
    line-height: 1.2;
    padding: 0.82rem;
    width: 10.3rem;
    background: white;
    border: 2px solid black;
    font-weight: initial;
    font-style: initial;
    text-align: initial;
    pointer-events: none;
    opacity: 0;
    transition: opacity 0.15s linear, right 0.3s cubic-bezier(.08,.72,.5,.94);
    z-index: 9;
}
.fnnum:hover + .fncon {
    opacity: 1;
    right: var(--posX);
}
.fncon::before {
    position: absolute;
    top: 0; left: 0;
    transform: translateX(-52%) translateY(-55%) scale(1.15);
    background-color: var(--fnColor, #E6283C);
    color: white;
    content: counter(megacount);
    font-size: initial;
    font-weight: bold;
    font-style: initial;
    padding-left: 0.32em; padding-right: 0.32em;
    padding-top: 0.18rem; padding-bottom: 0.08rem;
}
 
/*--- Mobile Query --*/
@media only screen and (max-width: 1279px) {
    .fncon {
        position: fixed;
        bottom: 1.3rem;
        left: calc(11% - 50px);
        width: 70%;
        transition: opacity 0.15s linear, left 0.3s cubic-bezier(.08,.72,.5,.94);
    }
    .fnnum:hover + .fncon {
        left: 11%;
     }
}
avaliação: 0+x

ITEM Nº: SCP-5332

NÍVEL-

CLASSE DE CONTENÇÃO: SEGURO

CLASSE DE DISRUPÇÃO: DARK

ITEM: SCP-5332

LEVEL-

CONTAINMENT
CLASS:
SEGURO

DISRUPTION
CLASS:
DARK

Procedimentos Especiais de Contenção


SCP-5332 deve ser contido in situ devido ao seu efeito atual na vida marinha local. O navio contendo SCP-5332 deve ter câmeras subaquáticas instaladas para monitorar a situação de SCP-5332; Se algum mergulhador for visto perto do naufrágio, a FTE Rhp-7 ("Festa de Boas-Vindas") deve aplicar amnésticos no indivíduo e trazê-lo de volta à costa.

Descrição


SCP-5332 designa os ossos, e mais notavelmente o chifre, de uma subespécie de baleia. Esses ossos, quando triturados em pó, apresentam propriedades amnésticas e medicinais leves; como tal, é hipotetizado que eles eram usados como amnésticos primitivos raros para grupos como a Comissão dos Carregamentos Anormais e a HMFftSCotP.Fundação de Sua Majestade para a Contenção Segura do Paranormal..

SCP-5332 foi encontrado após uma investigação sobre os padrões de migrações das baleias-azuis da Groenlândia. Ao seguir um grupo de baleias, um mergulhador descobriu um antigo barco do século XVIII que as baleias-azuis usavam como ponto de descanso. Após uma inspeção mais aprofundada, o mergulhador descobriu os ossos de uma baleia-azul anormalmente grande com um comprimento estimado em cerca de 30m, ao redor dos quais as outras baleias estavam agrupadas. Nas horas seguintes, o mergulhador percebeu que muitas outras espécies marinhas visitavam o local dos ossos, quase parecendo prestar homenagem à criatura.

Após uma exploração do interior do navio, o mergulhador recuperou um documento antigo pertencente a uma organização chamada "A Comissão dos Carregamentos Anormais." Depois de voltar para casa, o mergulhador postou o conteúdo dessa carta em seu blog, que foi captado por um webcrawler da Fundação. Todas as partes envolvidas receberam amnésticos após este evento.

A carta descoberta pelo mergulhador foi anexada abaixo:

A Honorável Companhia das índias Orientais

Manifesto nº C-172852

Data: 17 de Junho de 1627

Embarcação: O Nobre Navio Martim-Pescador

Armazenagem: O carregamento deve ser armazenado no porão, em um grande caixote padrão com interior acolchoado em pele de carneiro, e fixado ao piso do casco por meio de corda. Acesso não autorizado ao porão deve ser anotado e punido no retorno à terra.

Descrição: Doze ossos de uma grande baleia-azul chifruda; a baleia-azul chifruda aparenta ter sido a monarca das baleias, como tal, seus ossos têm grande valor para qualquer cavalheiro cientificamente inclinado, sendo capazes de aliviar qualquer doença comum com facilidade. Espera-se que esses ossos, quando não danificados, obtenham um grande preço em leilão, como tal o máximo cuidado deve ser tomado para preservá-los.

Anotação rabiscada na margem.
Não estrague isso, ou o Sr Trower vai querer sua cabeça, rapaz.

Adendo 1


Após uma investigação pela FTE.Força-Tarefa Especial. Rho-7, a razão pela qual o Martim-Pescador afundou foi devido a um grande corte na lateral do barco, bem como inúmeras pranchas laterais dobradas; sugerindo que uma grande massa atingiu o navio. Parece que um objeto longo e pontiagudo atingiu o navio durante seu retorno ao porto, fazendo com que ele afundasse rapidamente. Investigações adicionais estão em andamento.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License