SCP-534
rating: 0+x
534.jpg

SCP-534-2 (no centro esquerdo), SCP-534-1 (na área circundante de SCP-534-2) (20x)

Item nº: SCP-534

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Todas as instâncias de SCP-534-1, -2, e -3 devem ser mantidas em uma câmara de contenção hermética, com sua camada exterior sendo revestida por plástico. A entrada para a câmara de contenção deve ser conduzida através de uma câmara dupla, cuja a câmara deve ser equipada com um desinfetante de alta-qualidade. Com exceção dos testes com SCP-534, todos os funcionários que entrarem na câmara de contenção de SCP-534 deverão usar trajes de proteção de risco-biológico de Classe-três.

Descrição: Embora os mecanismos biológicos por trás de seu suporte não sejam atualmente totalmente compreendidos, SCP-534 aparenta ser uma coleção de várias células sanguíneas humanas e fragmentos de células que aumentaram em tamanho várias centenas de vezes. Os componentes de SCP-534 foram colocados em três classificações diferentes: SCP-534-1: eritrócitos, SCP-534-2: neutrófilos, e SCP-534-3: trombócitos. Todas amostras coletadas das instâncias de SCP-534 parecem ter a capacidade de sobreviver enquanto "flutuam" no ar e são afetados por correntes de ar. Todas as concentrações de células parecem coincidir com o sangue normal, com SCP-534-1 compreendendo aproximadamente 97% de SCP-534. Observou-se que nenhuma instância de SCP-534 requirir nutrientes.

SCP-534-1 atua de maneira típica dos eritrócitos normais e mede 1,7 mm em largura. SCP-534-1 irá absorver oxigênio do ar circundante. Ao entrar em contato com as células vivas de outro organismo, SCP-534-1 ativamente irá difundir o oxigênio para este organismo. Devido ao grande tamanho de SCP-534-1, a saturação excessiva é comum. Permitir que SCP-534-1 entre ou toque em áreas de tecido vivo pode causar intoxicação por oxigênio, resultando na morte da área afetada. SCP-534-1 parece ter uma vida útil indefinida.

SCP-534-2 tem tipicamente 2,2 mm de diâmetro e realiza fagocitose em qualquer material orgânico no qual possa entrar em contato. Amostras tiradas no ar da área de contenção de SCP-534-2 mostraram que essas instâncias são 99,9% livres de patógenos. Indivíduos que entram em áreas contendo grandes quantidades de SCP-534-2 relatam uma coceira na pele devido ao fato de SCP-534-2 estar destruindo sua epiderme. A exposição contínua ao SCP-534-2 resultará em indivíduos sendo "comidos vivos". SCP-534-2 morre normalmente. A massa restante é consumida por outras instâncias de SCP-534-2.

SCP-534-3 geralmente possui 0,5 mm de diâmetro. SCP-534-3 irá manifestar proteínas normais ao se tornar perturbado, causando a coagulação de várias instâncias de SCP-534-1. Os tamanhos registrados de coágulos foram até 3 centímetros de comprimento. Indivíduos que permanecem em uma área com uma grande quantidade de SCP-534-3 e SCP-534-1 ficarão com muitos coágulos dentro de 1 hora. A inalação simultânea de SCP-534-1 e SCP-534-3 é letal. Assim como SCP-534-1, SCP-534-3 parece ter uma vida útil indefinida.

SCP-534 foi originalmente descoberto pelos funcionários da Fundação no setor de estudo biológico dos Laboratórios Prometheus', com notas indicando a sua criação como "um substituto para todas as transfusões de sangue". Embora SCP-534-2 tenha se multiplicado rapidamente, SCP-534-1 e SCP-534-3 são incapazes de se-reproduzir e estavam em quantidade limitada. Atualmente não há como reproduzir SCP-534-1 ou -3, e o pessoal designado é aconselhado a ser cuidadoso na contenção das instâncias de SCP-534-1 e -3.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License