SCP-666½-J
avaliação: +3+x

Item nº: SCP-666½-J

Classe do Objeto: Santa mãe de misericórdia se não é Keter

Procedimentos Especiais de Contenção: Um mínimo de sete (7) membros da equipe local de religião abraâmica devem estar presentes na câmara de contenção de SCP-666½-J a todo momento. SCP-666½-J não deve entrar em contato com nenhum organismo vivo sem permissão por escrito de um membro Nível-4 da direção. Uso de SCP-666½-J como arma ou na contenção/neutralização de itens SCP Classe-Keter está sob análise pelo Conselho O5.

Descrição: SCP-666½-J é um aperitivo de cogumelo recheado de siri feito pelo bufê interno da Fundação Culinária de Contenção para o 45º Jantar Anual de Gala da Fundação do Sítio 19. Cerca de 42% dos 1.500 participantes ingeriram SCP-666½-J e foram posteriormente afetados por suas propriedades anômalas. Os efeitos de SCP-666½-J começaram a se tornar aparentes aproximadamente uma hora após a conclusão do prato principal, quando os convidados começaram a reclamar de leves dores abdominais. Pela segunda hora, muitos dos participantes estavam reclamando de fortes dores estomacais e todos os banheiros das imediações estavam lotados com longas filas. Pela terceira hora, equipes médicas, investigativas, e de encanadores estavam sendo despachadas via aérea dos Sítios próximos para prestarem auxílio nos esforços de alívio.

Aqueles que ingeriram SCP-666½-J dizem que seu sabor tem um toque salgado peculiar, possivelmente causado por um substituto experimental para sal utilizado em sua criação. Imagina-se que essa substância é a causadora das propriedades anômalas de SCP-666½-J, embora intoxicação alimentar resultante de más práticas de higiene pela equipe de cozinha também tenha sido considerada. Todos os membros relacionados à Culinária de Contenção foram detidos para interrogatório, além de salvaguarda dos próprios indivíduos.

Quando ingerido por um indivíduo humano, SCP-666½-J desencadeia cenários locais Classe-K em cinco etapas dentro de seu sistema digestivo.

Em seu estágio inicial, SCP-666½-J causa um breve período de náusea moderada seguida por uma súbita e urgente necessidade de se aliviar. No entanto, no instante anterior ao crucial momento do abençoado alívio, SCP-666½-J desencadeia uma mudança de Domínio Classe-DK, tomando controle sobre as partes baixas do indivíduo e causando uma completa interdição de todas suas saídas corpóreas. O profundo desejo carnal por liberação aumenta até se tornar completamente incapacitante. Indivíduos comumente sentem falta de ar, dor extrema nas mandíbulas de tanto apertarem os dentes, e contusões leves nas mãos por submeterem as beiradas da privada a um aperto mortal.

Depois de 15-20 minutos em que os intestinos do indivíduo experimentaram um nível de contenção equiparado a SCP-106 (e envolvendo significativamente mais gritos), o indivíduo experimentará um breve Cenário Classe-AK de Arrebatamento, sentindo um relaxamento nos músculos inferiores, uma onda de euforia, e uma esperança passageira de que o pior tenha passado.

Logo após, os portões do Inferno se abrem dentro dos intestinos do indivíduo enquanto Satanás em pessoa viola seu canal anal com uma picareta. Um súbito Cenário Classe-TK Terra Arrasada destrói completamente as paredes interiores do trato digestivo do indivíduo enquanto um fogo assassino se propaga num vórtice demoníaco em uma temperatura de aproximadamente PUTA-QUE-ME-PARIU-DE-RODINHA degraus Kelvin. Todas as memórias felizes, toda lembrança de paz, alegria, ou qualquer outra que não a pura agonia de quebrar os dentes é vulcanicamente aniquilada numa supernova gastrointestinal de proporções bíblicas. Indivíduos podem sofrer blecautes ou períodos de perda de memória durante esta fase, seu estado de ser reduzido a uma nuvem de lágrimas embaçadas pelo suor torrencial, lamentos agonizantes, e suspiros desesperados.

Isso continua pelas próximas duas a três horas. É comum que indivíduos sofram breves alucinações durante este estágio, criando cenários mentais confortantes nos quais são violentamente assassinados por várias entidades SCP de Classe Keter.

Quaisquer vestígios de esperança são esmigalhados quando indivíduos passam por uma Falha Total de Contenção Classe-FK, finalmente expelindo o conteúdo de suas tripas em uma magnífica enxurrada que poderia ser mais bem comparada com um único grande vazamento da Represa de Hoover: uma inconcebível extensão de líquido sendo ejetado rápido o suficiente para ser perturbante, mas não tão rápido para ser aliviante. Indivíduos descreveram a experiência como o equivalente digestivo de ver sua vida passando diante dos seus olhos, com todas as refeições que um indivíduo fez durante sua vida terrivelmente afuniladas em ordem cronológica reversa.

As quantidades simplesmente absurdas de excremento produzidas pelos aflitos levaram pesquisadores a concluir que os tratos intestinais dos indivíduos são imbuídos de propriedades extradimensionais ou ectoentrópicas nesse período. Os dejetos não lembram boa e sadia matéria fecal, nem de longe. Pelo contrário, é uma meleca derretida aterrorizante que é provavelmente corrosiva e com toda certeza radioativa. O estágio de expulsão geralmente é bem breve, mas um campo temporal anômalo criado por SCP-666½-J faz com que indivíduos vivenciem a experiência como durando seis vidas inteiras.

À medida que a capacidade do indivíduo de suportar o trauma emocional e físico desse inferno de fim-dos-tempos devastando suas partes mais sensíveis inevitavelmente falha, SCP-666½-J entrará seu estágio final: um cenário de Colapso Universal Classe-CK, no qual o indivíduo experimenta uma crescente final de ragnarok gástrico seguido por um abençoado, misericordioso estado de inconsciência. Indivíduos acordarão de uma a duas horas mais tarde com completa lembrança da experiência; no entanto, alguns indivíduos afligidos relataram terem se encontrado deslocados para outros locais durante o período entre desmaiarem e recuperarem a consciência. Um pesquisador testemunhou ter se encontrado num campo próximo, limpo e totalmente vestido, em cima de uma pilha de revistas Time de 1986 sem nenhuma memória de como chegou lá.

Indivíduos que passam pelos efeitos de SCP-666½-J frequentemente carregam trauma psicológico do evento bem como desconforto intestinal pelas próximas duas semanas.

Investigações estão em andamento. O envolvimento de Grupos de Interesse está sendo avaliado.

"Tendo vivenciado tanto dar à luz quanto os efeitos de SCP-666½-J, eu posso dizer com tranquilidade que escolheria o primeiro qualquer dia da semana. SCP-666½-J é como ter três bebês ao mesmo tempo, só que todos estão pegando fogo. E ainda, cobertos em tachinhas e tentando te devorar de dentro para fora, tudo isso enquanto a parteira está te batendo com um pé-de-cabra até ficar zonza e gritando no seu ouvido para fazer força." – Dra. Rights

"Eu pedi o aperitivo de carne e portanto não posso dar o relato em primeira mão dos efeitos de SCP-666½-J. Contudo, eu posso dizer com certeza que eu vi brechas de contenção de Classe Keter causarem menos pandemônio e desmoralização generalizada. Foi, sem sombra de dúvida, a segunda noite mais sombria que o Sítio 19 já viu."1 – Dr. Gears

"Esse já é meu terceiro corpo desde o incidente e ainda parece que não foi eliminada por completo. Com sua licença, quem sabe o quarto dê mais sorte." - Dr. Bright

"A cada semana que passa eu perco mais as esperanças de um dia voltar a ficar de pé de novo. Eu encarei a morte no olho, e ela é ladeada com salsinha." – Dr. Kondraki

Registro de Incidente: Em 26/04/2007, uma pequena quantidade de SCP-666½-J fora alimentada para um até então inofensivo objeto SCP Classe-Euclídeo por pesquisadores. Desde então o objeto tem demonstrado uma hostilidade extrema contra qualquer coisa semelhante à vida humana. Além disso, uma substância misteriosa de origem desconhecida que se manifesta no chão da câmara de contenção dessa SCP fez surgir a necessidade de limpeza constante. Exposição cruzada de SCP-666½-J em qualquer situação outra que não tentativa de neutralização foi proibida a partir daí.

Adendo: Apesar de protestos do Comitê de Ética, uma refeição de SCP-666½-J foi dada para SCP-682. No ápice da fúria de SCP-666½-J, SCP-682 jogou suas mãos para cima, gritou "Yog Sothoth me leve agora!" e voluntariamente deixou o fardo desta vida. Neutralização considerada bem-sucedida.

"Jesus chorou." – Dr. Clef

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License