SCP-6970
avaliação: +1+x

tower.png

Sítio-12, o sítio de sonhos!

Bem vindo ao DAP, tenho certeza que você está super animado! Eu sei que estou!

Eu sou Dhalia.aic, primeira e única! Serei sua supervisora, confidente e amiga durante sua transição! Você precisando de ajuda, me chame.

Então, tenho certeza que o RH nem chegou a te dizer para onde estavam te transferindo, era o esperado. Confidencialidade, muito bobo. Não é como se meio mundo não estivesse ciente da Fundação, mas hei! Isso me deixa dar meu próprio toque nas coisas!

dumb.png?width=736&height=430

Logo Oficial!

Lindo.

Sim, nós somos o Departamento de Persuasão Atípica. Juridiquês para tortura. Ah! Não se preocupe! Não é a mesma coisa!

Aqui no DAP, nós mantemos o maior nível de ética na Fundação, de acordo com o relatório do Comitê de Ética de 2018. Afinal de contas, é superfácil ser multado pelo Comitê se errarmos. Esta é a natureza da Persuasão Atípica.

Nós mantemos nossos funcionários nos maiores padrões, e o mesmo vale para nossos… participantes! Não há técnicas medievais, nem desfigurações corporais irreversíveis, apenas o senso mais verdadeiro de Persuasão Atípica! E com uma compensação polpuda!

Se prepare, temos trabalho a fazer.




Eu dou um profundo suspiro. Espionagem nunca é fácil, meus superiores também não facilitam. A forma de agir de Dhalia dá a entender que ela não entra no meu quarto, por razões de privacidade. Mas nunca se sabe, com certeza, com esses tipos da Fundação.

Cheque debaixo da cama. Nos armários. Bata nas paredes.

É essencialmente trabalho amador. Se a Fundação quisesse realmente monitorar seus funcionários, eles não se importariam em implantar chips enquanto eles dormem. Inescrupulosos, todos eles. Apesar disso, não custa checar.

Fora isso, a sala parece normal. A Fundação é generosa dessa vez.






Ah, você voltou! Bem, em primeiro lugar, você deverá comparecer em alguns seminários pré-gravados e ler algumas… leituras obrigatórias. Aqui está uma lista para fácil localização.

  1. Orientação para habilidades aDAPtadas - Dr. Transparent - 1:43:11
  2. Persuasão Atípica como uma forma de comunicação - Dr. Transparent - 1:30:54
  3. Trabalhe psicologicamente! Parte Um - Dr. Filia - 2:03:05
  4. Não Fisicamente! Parte Dois - Dr. Filia - 0:22:22
  5. Anomalias e Você na DAP - Dr. Getermount - 4:59:11
  6. Saúde Mental e Outros Recursos - Dr. Pops - 0:45:96

… e (11) Mais!

  1. Erros que Crianças Cometem ao Torturar os Pais - Graham Bellsworth - 210 páginas
  2. Como usar a caneta como uma espada - Jeremy Filia - 11 páginas
  3. A vara invisível e a cenoura invisível - Fiona G. Locker - 154 páginas
  4. Guia de Auto Ajuda em Sobreviver a Você Mesmo - A. A. Gunn - 515 páginas
  5. Criando um ritmo - A. A. Gunn - 420 páginas
  6. Mantendo Relacionamentos Interessantes - Cameron Jammer - 75 páginas

… e    (2) Mais!

E não se preocupe em terminar todos de uma vez só, isso seria desumano. Apenas saiba que certos projetos não estarão disponíveis até que você termine o trabalho de preparação.

Por enquanto, você vai ver como fazemos aqui.




O homem atrás do vidro está usando um jaleco, apesar dele nunca tocar nenhum dos instrumentos cirúrgicos próximos dele. Ele é quase como um apresentador, desfilando ao redor desse aparelho com um floreio visto apenas em circos. Se ele estivesse usando uma roupa de mestre de cerimônias, ele não estaria fora de lugar.

Quem quer que estivesse amarrado na cadeira não era muito fã daquilo. Calvo e grisalho, ele estava praticamente nu, com exceção do fino traje médico. As tiras de couro, apesar de não muito apertado, ainda apertava sua pele sardenta e flácida.

O doutor aperta alguns botões no aparelho, que começa a zumbir. Um "plim" de micro-ondas ecoa na sala de interrogação, e o abre para revelar um marca-passo. O velho parece o reconhecer, e começa a olhar ao redor, nervoso.

Ele inicia um monólogo, descrevendo o marca-passo, modelo e o ano em que foi usado, gentilmente acariciando-o como um gato. Ele então retira um tanque com um líquido escuro, o colocando com violência sobre a mesa.    Ele pega o marca-passo com um longo par de pinças e o mergulha no líquido. O velho começa a ofegar, arfando como se ele tivesse sido atingido no peito. Ele estremece, tentando se soltar das tiras com seus membros fracos. Ele começa a gritar, e chorar.

E então o doutor retira o marca-passo, o metal corroído e enferrujado. Ele devolve o marca-passo ao aparelho, e como em um estalar de dedos, o velho imediatamente se acalma, a própria atmosfera parece se libertar de uma pressão. Cercado por aplausos, ele se curva, profundamente, e sai da sala, seus assistentes enfiando uma sonda intravenosa no velho.






Fascinante, não é? Sabe, nós te escolhemos porque seu perfil psíquico dizia que você era menos afetado pelo macabro. Parece que acertamos na mosca.

Você também percebeu que não houve um traço de ferimento durante todo esse processo. É apenas um coliseu da mente, uma luta, mas uma que se afastou das celas de Roma. Evoluímos para além disso. Aqui, você nunca derramará uma gota de sangue. Aqui, você está seguro

Se desejar, tem outra demonstração vindo, porém guiada pelo Dr. Corps. Ele não é muito de firula, mas compensa em precisão técnica e eficiência. É uma honra vê-lo trabalhar.




A Fundação me presenteou com muita informação interna. Tenho certeza que isto será útil em treinar agentes para resistir torturas pela Fundação, quando a hora chegar. Porém, eu acho difícil de acreditar que toda a sua tortura é psicológica em sua essência. Por que se restringirem?

Isso também vai de encontro com o problema dos participantes perceberem o truque geral e apenas se recusarem a cooperar. Sem a ameaça de dor e mortalidade, o que eles tem a temer?

Que anomalias a Fundação está usando?






Indivíduos especialmente difíceis podem receber tratamento preferencial. Por exemplo, nós já tivemos um pianista, parte de um subconjunto AWCY?. Tinha segredos terríveis, e uma teimosia ainda mais terrível. Então mergulhamos na sua história, vimos sua aptidão para música e sua mania de perseguição, e o resto é… história. Veja, nós percebemos que isso é muito bom em fazer os mais diversos tipos de pessoas abrirem a boca. Fantoches, orquestras, stand-up, a parafernália toda. Todos quebram nisso.

concert.png?width=645&height=430

O Salão McDuhall. Uma obra de arte arquitetônica.

É uma experiência sob medida. Nós os colocamos sentados na plateia, assistindo o entretenimento contratado, deixando que o pensamento de performar no palco se enterre em suas mentes. Faça-os lembrarem-se, de maneira favorável, as memórias infantis de aplausos de pé e troféus dourados. Nós conversamos com eles, apelamos para psicologia Freudiana. Isso é outra coisa importante. Deixe-os falarem.

Deixe que eles se traiam.




Eu sentei na fila de cima, já que estava tudo escuro e eu não teria que interagir com o DAP.

Um homem sobe no palco, vestido até os dentes com o smoking mais elegante que ele provavelmente vestiu. Seu cabelo estava bagunçado, um castanho sujo que poderia ser visto mesmo na ribalta brilhante. Eu não sabia dizer de qual facção ele veio, mas seu forte aparentemente era a comédia stand-up.

O salão estava um silêncio total, exceto pelo risinho solidário da audiência enquanto ele subia. O homem ri sozinho, nervoso. Saúda a audiência, se anunciando de um estado qualquer. Fazendo um show na Fundação pela primeira vez.

Ele imediatamente deslancha, se lançando na sua carreira com muito prazer e irreverência. Se vê imediatamente que ele praticou por longas horas a sua arte. Sua entrega é apressada, mas equilibrada, e ele consegue me tirar riso algumas vezes, apesar de ter que abafá-lo com um pano.

Mas o profissionalismo da plateia se manteve cruel. Cada um deles abruptamente mexe suas engrenagens, olhando para a esquerda do comediante, encarando diretamente sua perna manca. E eles mal piscavam. Ele se encontrou sem nenhum contato visual, e inconscientemente coça sua perna. Confuso, ele continua, artificialmente isolado do mundo.

Ele está suando pesadamente, e o coordenador aparece à sua direita, batucando o relógio no seu pulso. Ele gesticula para que ele saia do palco, e ele obedece, com o olhar ovino indo e vindo da saída para audiência. Como se um interruptor fosse apertado, a audiência começou a murmurar entre si.

Ele caminha no limiar entre uma corrida e um tropeço para fora de um palco, sua saída seguida por aplausos trovejantes enquanto o próximo comediante sobe no palco.






Me desculpe, estou me distraindo.

Você não acha fascinante? Nosso trabalho aqui é tão profissionalmente coordenado, tão cheio de intenção e propósito. Eu o acho recompensador. Há algo belo em ver dúzias de pessoas tentando alcançar um mesmo objetivo, mesmo se levar um longo, longo tempo.

Me diga, o que te trouxe aqui? Além de ter sido transferido, claro, isso é completamente fora do seu controle. Quais são seus pensamentos? Claramente, você não pediu transferência, então você deve gostar daqui em algum grau.

Se você está desconfortável em me contar por convenções sociais, não se obrigue. Todos nós temos problemas no processo de adaptação, especialmente com nosso trabalho. Nós fomos treinados para suprimir esses sentimentos, no fim de tudo. Tudo que posso dizer é, que é libertador, para o grupo seleto que consegue se encaixar.

Eu apenas gostaria de formalmente te receber novamente no DAP. Daqui para uma longa amizade.




Inúteis palavras ao vento.

Agora eu entendo como a Fundação engana para que elas trabalhem com ela. As impressionam com palavras bonitinhas, e os mantém trabalhando para sempre. E pra quê? Prender coisas em caixinhas e mentir pros outros profissionalmente.

Me enoja a ponto de embrulhar o estômago. Ainda que, é um pouco hipócrita da minha parte dizer isso. GOC não é nada melhor. Eles atiram em qualquer coisa com a mínima chance de ter os dedos ou a coragem de apertar um gatilho.

Independente de qualquer coisa, minha missão secundária está concluída. Onde está minha missão primária?






Estive dando uma olhada nas suas listas, e você tem ido tão bem! Na verdade, você está pronto! Sem mais coisas para você aprender, você é um agente DAP preparado!

Agora, nós já podemos meter a mão na massa. O que você acha de um agente GOC? Investigação de baixo risco e baixa prioridade. Nós os mantemos por perto no caso deles terem alguma informação útil.

Ah, claro, a GOC não vai atrás desse homem. Afinal, eles também tem alguns SCParceiros. Nós negociaríamos uma troca, mas nós nem temos permissão de saber o que esses agentes faziam na eslováquia, então é improvável.

jail.png?width=701&height=430

Um pouco apertado, mas certamente melhor que a alternativa.

Fique aqui, nós te traremos o agente. Seu nome é Guy Anderson. Gosta de pintar e dormir, apesar da sua proficiência em exercícios e seu reflexo o terem tornado em um agente do 86º grupo da GOC. Ele foi pego no Sítio-89 durante uma troca de informações. Nós não o denunciamos, por que, onde estaria a graça nisso?

Tente mirar na família dele. Ele tem duas crianças, 16 e 18, filha, e uma esposa que morreu em 2001. Anna e Elma, respectivamente. A mais velha se formou cedo e está recebendo um diploma de Engenharia, a mais nova joga em um time de vôlei.

Ele está atualmente namorando uma senhora legal, Sra. Genevieve, designer de interiores e florista. Gosta de leite e biscoitos. Nós não usamos essa informação ainda, então deve ser efetivo, já que a psique nos diz que ele é um homem de família. Se lembra de ir em toda apresentação e jogo. É um milagre, já que sempre viaja por causa do trabalho.

Boa sorte. E não se preocupe em estragar as coisas. Persuasão Atípica é um processo, não um método.




Ele é trazido em uma cadeira de rodas para a sala, saco de pano cobrindo o rosto. Não é muito efetivo, agentes da GOC são treinados em percepção espacial. Apesar disso, a discrepância entre cegueira e visão é chocante suficiente para ser obrigatória em procedimentos DAP.

A medida que os olhos dele se ajustam à luz, seus olhos se expandem no reconhecimento do homem a sua frente, antes de retornar à neutralidade. Bom homem.

Alternando o ritmo, eu o submeto a um discurso prolixo sobre sua família. Onde eles vivem. Seus aniversários. O que gostam e desgostam, cores favoritas, animais de pelúcia, a tumba de sua esposa, e três tumbas não marcadas pagas pela Fundação.

Não foi efetivo. Sem surpresas, ele cuspiu no meu rosto, para manter a cena. Foi também um sinal efetivo, o que significava que seu objetivo também estava completo. Eu vou ter que extraí-lo o mais cedo que eu pudesse.






Triste. Parece que teremos que fazer algo desesperado. Porque você acha que não funcionou? Talvez ele pense que a Fundação não fizesse algo assim? Bem, nós não faríamos isso normalmente, mas um bom motivo para o CE mudaria isso.

Mas você. Você, por deus, você foi maravilhoso! Cada linha, ritmo, e mesmo o nível de respiração, foi uma obra de arte, era como se fosse o Deus da Interrogação em uma vida passada! E nessa linha de trabalho, isso é completamente, totalmente plausível!

É preciso celebrar! Eu já enviei uma garrafa para sua sala. A Fundação não permite o álcool como presente oficialmente, mas eu sou uma .aic e eu comando o DAP. Eu sou basicamente a Diretora do Sítio. Na verdade, eu tenho certeza que eles me listaram como Diretora do Sítio. De qualquer maneira, eu não quero te desviar da sua celebração. Saia daqui, se divirta!




Um computador pisca uma única, repetida imagem.

Uma dor de cabeça martelante, o som de rodas enferrujadas raspando contra o chão de linóleo.

Seis luzes brilhantes, se gravando na minhas retinas.






Acorda, amor! É hora de você encarar a verdade.




Eu me percebo em uma mesa metálica em forma de cruz. De asas abertas, como um Homem Vitruviano.

A luz me impede de ver outras coisas claramente. A voz de Dhalia vem de um alto-falante em um robô.






Me desculpe, eu realmente gostava de você. Se você tivesse nascido apenas um pouco mais tarde, você teria sido recrutado para Fundação no lugar da GOC, e eu não teria que fazer isso com você. Veja, eu ainda teria que fazer isso com outra pessoa. Mas não você!

Você não sabe o que é isso. Você não foi treinado para isso. Nossas redes de informação são muito mais robustas que você imaginaria, e isso é uma lástima. A GOC pode ser bem financiada, mas você tem os interesses das nações para se preocupar. A Fundação é livre, considerando todas as coisas.

rebar.png?width=600&height=430

O que é isso?

Olha, olha para isso. Precisamos que você nos conte o que é isso. É uma questão de importância. E nós vamos te deixar ir, junto com seu amigo da GOC.

Além disso, como rodapé, eu gosto muito da coisa das cusparadas que vocês agentes fazem. Vocês ainda pensam que é uma coisa genial e a Fundação ainda não descobriu o significado, mas é tão… pfft. É muito engraçado! Vocês me quebram.




Um dedo se quebrando pode ser ouvido, e eu achei dois tubos inseridos na minha garganta. Um dos tubos levava a um saco grande de borracha, inalando e exalando, mantido constante por uma máquina complicada. Eu reconheci essa técnica, e vi que não respirava mais manualmente.

O segundo tubo levava a um moedor, bombeando uma grossa sopa rosada. Não estou mais comendo manualmente, nem posso sentir o sabor da comida que eles estão enfiando no meu estomago. O desejo de vomitar foi suprimido por quaisquer produtos químicos que injetaram naquela geleca.

Eu não conseguia olhar para baixo, parcialmente porque eu não tinha a força de mover meus olhos, parcialmente pelo medo de descobrir que o resto dos meus processos corporais não eram mais manuais.

Dhalia.aic está cantarolando sozinha, vendo os tubos lentamente entregarem sua lavagem. Um cronômetro na parede indicava que a operação estava já na sua trigésima hora.






Oh, me desculpe.

Eu acho que esqueci de te colocar para dormir.

Espere, não, eu coloquei. Hm. Talvez não drogas o suficiente para te manter dormindo até o próximo dia. Ou talvez você tenha sido quimicamente treinado para resistir a elas. De qualquer forma, eu suponho que vamos ter que começar um pouco mais cedo que o programado. Fique feliz que sou eu, e não um doutor que pode ficar com sono.

Você precisa ter uma mão firme para ter certeza que nessa próxima parte não machuque tanto.




O som de plástico triturado preenche a sala a medida que meu rosto é substituído por órgãos artificiais. Meus olhos foram primeiro, colhidos como flores, seguidos pelo meu nariz, dentes, língua, e orelhas. Eles cortaram minhas cordas vocais, depois de ter ficado rouco de tanto gritar.

Com bandagens, sou retirado ainda na mesa da sala, pegando trechos de conversa casual, antes da momentânea leveza de um elevador diminuisse minha dor. Plim, seguido pela abertura das portas do elevador, e o latido de cachorros.






Eu menti sobre sermos completamente não-físicos. Nós permitimos exceções quando lidamos com informações importantes. Informações que nós não podemos nos dar o luxo de perder. Seja porque existem muitas vidas em risco, ou isso ameace a Fundação como um todo. Não importa. Não é meu trabalho descobrir o que fazer com essa informação, eu só preciso forçá-la de você.

Ok, Primeiro de tudo, estou dando seus pedaços para os cachorros comerem. Não tem jeito de eu te remendar, pelo menos não sem o uso de anomalias, e eu não quero enviar esses pedaços para o necrotério, é muita papelada envolvida. Você vai ter que viver como um monstro pelo resto da sua vida.

Ah. Eu removi seus dentes e sua língua. Deve dificultar na hora de falar, não é? Ups! Erro meu, perdão. Bem, isso só significa que vou ter que pegar uma agulha bem grande e inserir bem… aqui! Desse jeito, nós podemos fazer uma transcrição dos seus pensamentos e você ainda pode falar com sua mente. Generoso, hein? Tecnologia de ponta sendo usada aqui. Sabia que você entenderia.




Os latidos lentamente se dissipam enquanto sou movido para longe. Eu não sei se ainda estamos no Sítio-12.






Vou te deixar por dentro de um segredo. Bem… não é bem um segredo. É algo que todo mundo percebe, cedo ou tarde. Mas vou te dizer de qualquer jeito, apenas para que você não se sinta mal.

Ninguém está vindo buscar você. Você precisa se salvar.

Eu não gosto de fazer isso, e eu vejo que você também não gosta! Apenas ponha a boca no trombone, me dê seus segredos e você sai, sem adicionais. Nós estamos contratualmente obrigados a te deixar ir embora. Vamos lá, não fica melhor que isso. Eu queria ver você indo para Alcatraz e delatando. Eles ainda não te deixariam ir.




Nós vamos por uma subida suave. A despressurização de um cofre ecoa ao meu redor.






Sabe, eu fui com tudo dessa vez. Participantes que levam sua função a sério são raros. Muitos deles já desistem só de saber que estão enfrentando a Fundação. Mas você, você é um em um milhão.

Então acho justo que eu te dê alguns dos meus segredos. Nós prendemos esse cara porque sabíamos que ele era importante. Ele não é um zé mané, é um general. Mas acabou que ele era só um testa de ferro, não sabe nada que valha interrogar. Então, já deixamos ele aqui, já que ninguém veio atrás dele. Acabou que, eles te mandaram.

Você está no nosso radar por muito, muito tempo. Toda vez que eles precisam que algo perigosamente estupido fosse feito, eles te mandavam.




A mesa me coloca na vertical, e estímulos esotéricos começam a engolir. Algo que soa como porcos guinchando. Uma engrenagem enferrujada range atrás de mim. O calor silencioso de um computador.






Mesmo como uma .aic, estou me cansando disso. Eu posso te soltar, aqui e agora, se você me falar o que eu preciso saber. Agora, você está no Reservatório. Ninguém além de mim tem a permissão de saber o que isso faz. E você não quer saber o que isso faz. Confie em mim.




Literal silêncio morto.






Me fale alguma coisa. Alguém. Mesmo a localização. Ou o nome de uma pessoa.




Eu não me lembro.






…Eu não posso te deixar aqui. Ou você morre aqui, ou me conta algo que eu preciso saber.




Eu não…






…Que pena.




Rixo. Ri… Uma pedreira em Rixo, na Suécia. Roxo, vermelho, azul.






Maravilhoso! Você está livre para ir.




Subitamente estou de pé. Eu nunca estive preso, nunca mutilado. Um espelho de fácil acesso mostrou meu rosto de uma década atrás, sem envelhecer um dia.

Estou na minha sala, de quando fui trazido para o DAP.

Há uma foto emoldurada e um documento à vista do outro lado da cama. Me mostrando meu pesadelo.





quarry.png?width=655&height=430

Lembre-se, você é sempre bem-vindo se quiser voltar.

Item nº: SCP-6970
Classe do Objeto: Thaumiel
Procedimentos Especiais de Contenção: [REMOVIDO DE ACORDO COM OS PROCEDIMENTOS DE CONTENÇÃO]
Descrição: SCP-6970 é uma não-entidade. Devido a sua falta de identidade, SCP-6970 recebe as características de indivíduos introduzidos a eles, embora seja influenciada pela língua falada. Por exemplo, mensagens faladas pelo interfone são entendidas como se fossem um monologo interno. Se exposto a funcionários da Fundação, SCP-6970 vai começar a possuir conhecimento sobre objetos anomalos, a hierarquia social do local de trabalho, e características físicas. O mesmo pode ser aplicado a outros Grupos de Interesse.
Dhalia.aic foi designada à SCP-6970, já que SCP-6970 não pode pegar as propriedades de entidades não-físicas.
Depois de coletar um número suficiente de características, SCP-6970 vai agir como se tivesse um corpo físico, e assim ser submetido à mudanças físicas e amnésticos.





Você sente uma picada na parte de trás do seu pescoço. Você pode ouvir o borbulhar revelador do fluído amnéstico, sua volatilidade serpenteando em seu caminho para dentro da sua alma. Suas memórias começam a se dissipar, sendo drenadas para o vazio indiferente. À medida que os químicos começam a se infiltrar nas suas células sanguíneas, você fica sonolento, e cai no sono. Você vai acordar como uma nova pessoa. Você é muito importante.






































Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License