SCP-701
avaliação: +3+x
scp7011.jpg

SCP-701-1 em uma imagem pausada de SCP-701-19██-A

Item nº: SCP-701

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Todo material relacionado a SCP-701 deve ser mantido em um arquivo triplamente trancado no Sítio de Armazenamento-██. Estes itens atualmente consistem de: as duas (2) cópias existentes do quarto1 de 1640; vinte e sete (27) cópias da edição de capa mole de 1965; dez (10) cópias da impressão de capa dura de 1971; vinte e um (21) disquetes, consistidos por dados apreendidos de invasões a [EXPURGADO]; uma (1) fita de videocassete S-VHS (designada SCP-701-19██-A); e uma (1) adaga de aço de origem desconhecida (designada SCP-701-19██-B). Em nenhum momento qualquer um destes itens deverão ser removidos da sala. Acesso a área deve ser fortemente monitorado; absolutamente nenhum funcionário em nenhuma condição deve ter acesso garantido ao arquivo sem a permissão expressa, em pessoa, dos Drs. L████, R█████ e J██████.

Descrição: SCP-701, A Tragédia do Rei Enforcado, é uma tragédia de vingança da era Carolina em cinco atos. Performances da peça são associadas a comportamento repentino psicótico e suicida tanto entre observadores quanto participantes, assim como a manifestação de uma figura misteriosa, classificada como SCP-701-1. Estimativas históricas apontam o número de vidas clamadas pela peça entre █████ e █████ durante os trezentos anos passados.

Performances de A Tragédia do Rei Enforcado nem sempre terminam em um surto. Das ██ performances gravadas, apenas ██ (36.78%) acabaram em eventos de SCP-701. De acordo com registros e investigações históricas, estes surtos geralmente seguem o mesmo padrão:

  • 1 a 2 semanas (7 a 14 dias) antes do Evento: Durante o período de ensaio geral, membros do elenco começarão a divergir espontaneamente do texto publicado da peça. Em vez de improvisação ou gafes associadas com "sair do script", tais divergências serão tanto ordenadas quanto consistentes, como se os atores estivessem trabalhando em uma nova versão do script. O elenco e time de produção não reconhecerão nenhuma mudança e – se forem indagados sobre o assunto – afirmarão que a peça foi executada deste modo desde o início.
  • 2 a 3 horas antes do Evento: O surto geralmente ocorre durante a Noite de Inauguração, ou durante a produção com o a maior quantidade de comparecimento planejado (geralmente se encaixando na primeira semana após a inauguração da peça).
  • 1 a 2 horas antes do Evento: SCP-701-1 começa a aparecer no palco na cena final do Ato I, geralmente no plano de fundo ou ao lado da ação principal. Este pode aparentar entrar ou sair da área do palco, mas nunca aparenta entrar na área dos bastidores ou fora do palco; simplesmente desaparece quando não estiver no palco. O elenco não aparenta perceber ou comentar sobre SCP-701-1, pelo menos no começo.
  • O Evento: SCP-701-1 aparece completamente no palco durante a cena do banquete no Ato V. Aqui, este será incorporado na ação da peça como ’O Rei Enforcado’. O elenco irá matar uns aos outros ou cometer suicídio, às vezes usando itens que aparentemente aparecem espontaneamente no palco. Tumulto se inicia na audiência, com espectadores aleatoriamente atacando qualquer um na frente deles, independente de relacionamentos prévios.
  • Seguindo o Evento: Se qualquer membro da audiência sobreviver ao surto inicial, ele poderá deixar o espaço da performance, e neste caso continuará a se envolver em violência aleatória ou oportunista. Vítimas geralmente necessitarão de sedação ou restrição neste cenário; suas personalidades normais começarão a retornar mais ou menos 24 horas após o evento. Vítimas sobreviventes geralmente exibem sinais consistentes com uma experiência traumática; algumas não terão lembranças do evento. Outras podem se tornar permanentemente comatosas ou psicóticas.

Para um típico estudo de caso de um surto, veja Relatório de Incidente SCP-701-19██-1, uma análise dos eventos que levaram ao último caso não contido de SCP-701 em 19██, durante uma performance de drama colegial em █████████████, ████. Para mais informações sobre o texto publicado da peça, veja o Documento SCP-701-1640-B-1.

Em resumo, SCP-701 é um vírus memético autoevoluído, transmitido por meios desconhecidos pelo texto da peça. Dr. L████ teorizou que eventos de SCP-701 podem envolver [EXPURGADO]. Esta hipótese é consistente com um aumento em níveis de ████ ██████ detectados por via de satélites nas proximidades do incidente de 19██, indicando [EXPURGADO].

Agentes da Fundação estão sob ordem permanente de suprimir qualquer performance ou publicação de SCP-701 quando encontrada ou detectada. Apesar de nossos melhores esforços para o contrário, entretanto, a peça permanece livremente acessível online, às vezes sob título diferente. Todas as tentativas de detectar ou isolar a origem dessas cópias falharam. Supressão da publicação da peça foram bem-sucedidas em geral, com a maioria das cópias de uma edição acadêmica de 1971 destruídas antes de sua distribuição. Entretanto, cópias da edição de capa mole de 1965 surgem com certa regularidade em bibliotecas, tanto de universidade como de colégios. Agentes devem obter, ou de alguma forma destruir, estes itens sempre que possível.

História: A primeira publicação conhecida de A Tragédia do Rei Enforcado foi um quarto datado em 1640. O autor da peça não é nomeado. O editor, um William Cooke, desapareceu do registro histórico logo após. Estranhamente, o texto não aparece no Stationers' Register2.

O primeiro evento conhecido em registro de SCP-701 ocorreu em 18██, durante a performance da peça em ██████, ██, EUA. Outros incidentes significantes incluem a performance de 19██ em um pequeno teatro em ██████, ███, ██; A performance de 19██ na Universidade de ██████, primeiro evento de SCP-701 suprimido com êxito pela Fundação; a performance de 19██ por um grupo de estudantes em ███████, CA; a adaptação para televisão de 19██ pela Empresa de Radiodifusão ██████████ (produção encerrada com êxito pela Fundação antes da transmissão); e o incidente de 19██ em ██████████████, OH, EUA, designado SCP-701-19██-1.

Histórico de Publicação:

  • Quarto original de 1640 (todas as cópias conhecidas sob custódia da Fundação)
  • Edição foliar de 1733 (republicada em 1790)
  • Edição de Cambridge University Press de 1813
  • Edição de capa mole de 1965
  • Edição de capa dura de 1971

Agentes devem notar que cópias da peça foram frequentemente mal arquivadas sob títulos ou grafia diferentes. Além disso, fotocópias do texto de 1965 foram encontrados circulando por departamentos de teatro de universidades na área continental dos Estados Unidos e Reino Unido.

Adicional:

  • Dada a probabilidade alta de [EXPURGADO] na minha mente, eu novamente recomendo que SCP-701 seja atualizado para classe-Keter. O vírus memético de SCP-701 pode muito bem ser o precipício de um cenário invasivo. Além disso, [EXPURGADO]. -Dr. L████, 1237116060.
  • Negado. Nenhuma das informações atuais que temos sobre SCP-701 indica um cenário de classe-XK. Até que tenhamos dados adicionais, a classificação permanecerá como Euclídeo. – Encare os fatos, Doutor. As cartas já estão a um bom tempo na mesa. E nesse ramo de negócios, nos consideramos sortudos se perdemos apenas umas cento e poucas pessoas a cada dez anos. - O5-█, 1237197060.
Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License