SCP-787
avaliação: +2+x

Item nº: SCP-787

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-787 está atualmente contido no Hangar 04 no Setor-28. Câmeras de segurança e equipamentos de gravação de som devem ser colocados na cabine, na área de passageiros e no porão de bagagem do SCP-787 para registrar quaisquer eventos anômalos. No caso de qualquer atividade anômala dentro do SCP-787, o acesso ao interior do SCP-787 deve ser proibido por no mínimo 72 horas.

Descrição: SCP-787 é um avião Boeing 747-200 com data de fabricação e indicativo de chamada desconhecidos. O exterior de SCP-787 foi pintado, incluindo todas as janelas dos passageiros: A tinta estava molhada na recuperação, secando logo em seguida. Os componentes mecânicos de SCP-787 não estão danificados e estão funcionando, e não mostram sinais de uso. Os componentes não mecânicos de SCP-787, incluindo carpete, estofamento e bagagem, estão em um avançado estado de decomposição. Os assentos do piloto e do copiloto foram removidos e substituídos por duas pilhas de componentes de computador dispostos em formato de uma cadeiras.

SCP-787 manifestou-se inicialmente em ██ de junho de 1987, em um campo localizado a aproximadamente ███ km de Bremerton, Washington.

SCP-787 contém os corpos de 515 indivíduos falecidos, doravante denominado SCP-787a. A causa da morte varia entre os espécimes, com causas que incluem estrangulamento, exsanguinação, afogamento, fome, ferimentos a bala, ferimentos por arma branca e traumatismo contuso. Certas mutilações são comuns em todas as amostras de SCP-787a, independentemente da causa da morte, incluindo a remoção da língua (23 ocorrências), escalpelamento (73 ocorrências), entalhe de letras cirílicas na palma esquerda (230 ocorrências, nenhum padrão encontrado) e remoção de pontas dos dedos (498 instâncias). Todas as amostras SCP-787a estão em estágios avançados de decomposição, mas não mostraram sinais de putrefação adicional desde a recuperação.

Aparições visuais, ruídos inexplicáveis e outros fenômenos se manifestarão espontaneamente em SCP-787. Esses incidentes não ocorrem quando SCP-787 está ocupado. As tentativas de entrar em SCP-787 após esses eventos resultarão em expulsão física violenta de SCP-787 por uma força desconhecida, acompanhada por danos graves aos órgãos e hemorragia interna.

Atividades anômalas registradas em SCP-787 inclui:

  • 01/08/1988: Som de batidas em portas e janelas do lado esquerdo de SCP-787, com duração de sete minutos e quinze segundos. As câmeras internas não detectaram nenhum movimento durante este período.
  • 23/02/1990: Voz masculina ouvida no armário de lavagem masculino, repetindo a frase "Os filósofos sempre fogem do tratamento de espessamento avançado" cinco vezes.
  • 06/10/1993: O filme de bordo é ativado, exibindo uma série repetida de sete imagens estáticas em preto e branco de um homem falecido, acompanhado por uma voz feminina lendo um manual de ginecologia em tcheco. Dura quarenta e três minutos.
  • 27/12/1993: O sinal "Apertar os cintos de segurança" pisca e apaga por três horas e quarenta e um minutos, acompanhado por um loop repetido dos primeiros 15 segundos da musica "White Rabbit" de Jefferson Airplane tocados no sistema de alto-falantes. Este é o evento anômalo registrado mais longo em SCP-787.
  • 30/07/1997: Figura humanoide indistinta se manifesta no corredor ao lado do assento H43 e retira o suprimento de ar de emergência. A figura coloca a máscara de respiração e fica imóvel por dois minutos e quinze segundos, antes de remover a máscara e sair do enquadramento. A figura não aparece em nenhuma outra câmera.
  • 15/01/2001: Manifestação de figura humanoide indistinta de aproximadamente 1 metro de altura. Figura se senta na cadeira do co-piloto por três minutos e cinquenta segundos, fazendo ruídos suaves de choramingo, antes de vomitar no console de controle e sair da cabine. O exame do vômito revelou vestígios de óxido nitroso, tório, fezes de pássaros e três unhas humanas.
  • 05/05/2005: Uma voz feminina é ouvida em SCP-787, dizendo “Para seu conforto e prazer hoje, panquecas serão servidas. Por favor, não saia do seu lugar. Panquecas serão servidas agora. Por favor, não saia do seu lugar. Não saia do seu lugar. Saia do seu lugar. Por favor. Panquecas serão servidas agora. Yaaaaaaaaaaaay panquecas!”
  • 09/09/2007: Suprimentos aéreos de emergência disparados e retraídos repetidamente por quatorze minutos e quinze segundos, acompanhados por gritos de um grupo de 10 a 20 pessoas. O tom de grito mudou dependendo da posição atual das máscaras de respiração.
  • 29/11/2008: A temperatura interna passa de 20 °C para -13 °C em um espaço de dezenove segundos, permanecendo nesta temperatura por dez minutos e vinte e nove segundos, antes de retornar à temperatura média.

Adendo-01: 13/12/2007 - A identidade de SCP-787a-112 foi determinada como sendo a de ███████ ██████████, um optometrista aposentado que atualmente mora em Atlanta, Geórgia. O sujeito foi entrevistado por agentes da Fundação em 14 de dezembro, e foi descoberto que não tinha conhecimento ou memória de quaisquer incidentes anômalos ocorridos em junho de 1987. Além disso, o Sr. ██████████ afirmou que nunca viajou de avião em sua vida, uma afirmação verificada por sua esposa e filho.

As tentativas de identificar outros passageiros estão em andamento.

Adendo-02: 22/05/2009 - O exame do tanque de armazenamento de resíduos de SCP-787 revelou um espécime adicional de SCP-787a, denominado SCP-787a-516, sendo um indiano do sexo masculino com aproximadamente 30 anos de idade. O sujeito estava em posse do seguinte:

  • Terno personalizado de 3 peças.
  • Máscara cirúrgica e luvas de borracha.
  • Espingarda Beretta DT-10 descarregada.
  • 1 caixa de balas da marca Tic-Tac, contendo 14 balas sabor canela.
  • Um canivete: o cabo é esculpido na aparência de uma mulher nua.
  • Um amuleto de Olho de Horus, feito de alumínio reciclado e barbante.
  • Registro de voo do SCP-787. As coordenadas -27,41, -122,70 foram registradas 5.478 vezes.
  • Um ingresso para Retorno do Jedi. O número 92 está escrito nas costas com marcador permanente.

SCP-787a-516 não exibe um estado de decomposição semelhante ao do restante das amostras SCP-787a. A causa da morte é desconhecida.

Adendo-03: 19/06/2013 - O gravador de dados de voo de SCP-787 foi recuperado de um compartimento sob o piso do assento A13. O dispositivo foi embrulhado em papel pardo e o compartimento cheio de amianto e sangue humano seco. O gravador de dados de voo não continha nada além da frase “LAMENTO MUITO”.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License