SCP-867
avaliação: 0+x
867.jpg

Um espécime selvagem de SCP-867 antes de sua destruição.

Item nº: SCP-867

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: Espécimes de SCP-867 deverão ser mantidos na Seção-E da Área de Bio-Contenção-██. A manutenção regular com SCP-867 deve ser realizada apenas com um equipamento remoto e sistemas de irrigação automatizados, e o pessoal que entra na área de contenção por qualquer motivo deve usar o traje de proteção NBC com uma camada de Kevlar. Qualquer pessoa que saia da área de contenção de SCP-867 deve passar por um tratamento de herbicida completo e inspeção, e qualquer funcionário encontrado com possíveis marcas de punção feitas por SCP-867, deverá ser colocado em quarentena por no mínimo quinze (15) dias.

A experimentação com SCP-867 requer o consentimento por escrito de pelo menos dois (2) funcionários de Nível 3.

Descrição: SCP-867 é uma espécie de árvore conífera visualmente semelhante à espécie Picea pungens, ou abeto azul do Colorado, exceto por sua coloração vermelha característica e uma completa falta de sementes em qualquer estágio de sua vida.

As folhas de SCP-867 são estruturas aparentemente ocas, semelhantes a agulhas hipodérmicas, contendo uma única semente e uma pequena bolsa de gás na base da folha. Quando um animal vivo perturba essas folhas, a bolsa de gás vai expelir e injetará a semente na pele do animal usando um mecanismo semelhante ao de um auto-injetor. O tamanho minúsculo da semente, que é revestida com um líquido com propriedades anestésicas e coagulantes, torna a injeção essencialmente indetectável.

Estas sementes poderão permanecer dormentes na pele de um animal por até duas (2) semanas, após as quais sementes começam a crescer, estendendo-se em tendões por todo o sistema circulatório do animal hospedeiro. Esse crescimento causa uma dor excruciante dentro do animal hospedeiro, e isso poderá durar por até vinte e quatro (24) horas e invariavelmente termina com a morte do hospedeiro. Após a morte do hospedeiro, o(s) novo(s) espécime(s) de SCP-867 se-libertará do corpo do hospedeiro e crescerá até a maturidade completa dentro de trinta (30) dias, consumindo o corpo do hospedeiro durante este processo.

SCP-867 foi primeiramente descoberto em [DADOS EXPURGADOS], Colorado, após uma bizarra série de desaparecimentos de civis e guardas florestais na área em 199█. Uma equipe de contenção da Fundação foi enviada e conseguiu recuperar vários espécimes jovens de SCP-867 com perdas aceitáveis. Todos os espécimes selvagens de SCP-867 (com aproximadamente ███ em número) foram destruídos.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License