A Guerra Mais Fria
avaliação: +2+x

A Fundação não conhece ideologia senão contenção. O resto do mundo, por outro lado…

qUV9FqS.png

Os Contos

  • O Incidente de Woodvale"O deserto radioativo de que eles têm tanto medo serão os Campos Elísios em comparação com o que os Estados Unidos irão desencadear."
  • Vozes Inatacáveis"Aqui está o que você precisa ter em mente sobre a Guerra Fria."
  • Matryoshka"Um homem sorridente e terrível, suas mãos se estendendo para estrangular a vida dela, cada uma de suas vidas indo para o mesmo lugar. Mas não é a morte que ele está atrás."
  • Cleon"Se isso é arte, então sou um hotentote!"
  • Termo Impróprio"A parcialidade é clara para o que é supostamente uma organização apolítica."
  • Mauerzeit I"A coisa mais estranha que já aconteceu."
  • Na Sombra de Um Muro Alto"Vinte-Trinta sabia que jamais poderíamos segui-lo sobre o Muro. Tínhamos que capturar ele ali e agora."
  • Áudio de Guerra"…pode ser necessário detonar a ogiva antes da evacuação."

Os SCPs

  • SCP-2350"é um agente memético transformado em arma transmitido pelo som que se manifesta como a ideia de um enxame de mosquitos."
  • SCP-2498"Ouça com atenção. No melhor dos mundos, estou duplamente morto."
  • SCP-2664"Uma vez que estávamos confiantes em nossa metodologia, começamos a procurar crianças - mais maleáveis e facilmente treinadas."

O Universo

Introdução ao Cânone

Olá! Bem-vindo à Guerra Mais Fria, uma paisagem tumultuada de subterfúgios e violência contra um pano de fundo de ideologias conflitantes e as últimas brasas do romantismo. Ao longe de quarenta anos e sete continentes, a Fundação luta para impedir o anômalo de levar a humanidade ainda mais perto da destruição nas mãos de ideólogos zelosos.

Antes de se jogar no cânone, leia o que foi escrito até agora para ter uma ideia do universo. Em seguida, descubra como você deseja que sua obra se encaixe no restante da coleção. Já tem bastante espaço para manobra — A Guerra Fria durou quarenta anos e envolveu quase todos os países em vários graus, então não sinta que precisa fazer referência a personagens ou eventos existentes apenas para ser consistente.

As histórias deste cânone cobrem toda a extensão de 1945 a 1989, e muito fica a seu critério, embora pedimos que você adicione novos eventos à linha do tempo a lápis — tenha em mente que outros escritores podem querer usar os mesmo países e figuras em seus próprios contos.

Em tal período de grande espionagem, os governos envolvidos desenvolveram extensas culturas de sigilo e ofuscação. A mão direita nem sempre saberá o que a esquerda está fazendo, então não se preocupe com a duplicação de papéis entre, digamos, as filiais africana e asiática da Fundação e assim por diante. Dito isso, a Guerra Mais Fria é um mundo interconectado, então fazer conexões é altamente encorajado!

Nosso cânone possui um enorme potencial de crescimento e recorrência — um SCP capturado pelos russos em 1962 pode ser desencadeado como uma poderosa nova arma em 1986. Ao escrever, considere quais sementes você está plantando, para si e para outros. Este cânone trata de princípios comprometedores, sobre o vazio entre a política e a realidade e sobre o poder da tecnologia para superar as intenções de seus detentores. O que a América faria com os recursos da Fundação, se isso significasse parar o comunismo na Ásia? Como a Fundação decidiria o que salvar e o que abandonar às superpotências? Quão errado tudo isso poderia dar?

Boa sorte e aproveite sua estadia na Guerra Mais Fria!


Escrevendo para a Guerra Mais Fria

O Ambiente

As cinzas de Berlim mal esfriaram quando a Aliança do tempo de guerra se separou. Depois de alienar Stalin com ameaças grosseiras na Conferência de Potsdam, o inexperiente Presidente Truman só pode assistir enquanto lutas de todas as escalas e dimensões se espalham das montanhas do Afeganistão às selvas do Peru. Ambições antigas e rancores preciosos — isso sem mencionar a disputa comunista/capitalista — estão borbulhando para a superfície na África, Ásia e nos Bálcãs. Milhões estão presos no choque de ideologias ou manipulam as potências beligerantes para seus próprios fins.

A Segunda Guerra Mundial arrastou um mundo relutante pelo Rubicão. A ciência nazista pode ter liderado o ataque ao transformar o sobrenatural em armas, mas seu exemplo foi seguido por muitos outros. Os líderes dos Estados Unidos e da URSS reconheceram o papel crítico a ser desempenhado pelo que a Fundação chama de anômalo e o que o mundo conhece como paracientífico. Embora o gato esteja na melhor das hipóteses pela metade para fora da sacola, não há como voltar atrás.

Buscando sobreviver ao dilúvio e fugir daqueles que saqueariam a Fundação para a próxima grande arma, a Fundação transferiu temporariamente os seus recursos mais sensíveis e destrutivos para as nações neutras do mundo — Egito, Índia e Indonésia — mas suficiente foi deixado para trás para colocar as superpotências em um caminho muito perigoso.

Os Jogadores

A Fundação

O Protocolo Máscara não falhou. Embora o "paracientífico" tenha se tornado relativamente comum, a pessoa comum acredita que tais inovações não passam de ciência particularmente avançada, cujos detalhes são fortemente censurados. A Fundação é totalmente desconhecida de todos, exceto da liderança superior das grandes potências, embora trabalhe com muitos outros governos por meio de empresas de fachada e agentes infiltrados. Como tal, a missão central da Fundação não mudou, embora a disposição da Rússia e da América de liberar o anômalo tenha adicionado um considerável senso de urgência. Eles devem assegurar, conter e proteger; preservar seus artefatos do mundo e o mundo de seus artefatos.

Privada de muitos de seus recursos mais extravagantes, mas ainda possuindo uma rede de agentes e cientistas inigualáveis, a Fundação busca pôr as várias potências maiores e menores da Guerra Fria umas contra as outras por meio da força e da malandragem, se necessário — qualquer coisa para impedir que os objetos SCP soltos levem à elevação da escalada potencialmente apocalíptica.

O Oriente

A paranoia de Stalin o fez temer todos os estrangeiras, e sua megalomania o convenceu de que a resposta a seus temores era um imenso império de estados satélite em torno da Rússia. Dominado por muitos ódios estupendos por seus vários inimigos, de 1945 a 1953, ele beliscou os limites das fronteiras da URSS por meio de todos os tipos de procuradores.

Depois de Stalin, veio Khrushchev e uma sucessão de velhos homens fortes do partido. Todos eles vêem o paracientífico como, primeiro, um meio de superar seu arqui-inimigo ocidental e, segundo, como meio de restaurar as feridas profundas da Guerra Civil e da Segunda Guerra Mundial, nenhuma das quais realmente se fechou.

A URSS está eternamente correndo atrás do seu inimigo mais rico e fortemente armado, mas o Ocidente nunca deve perceber o quão frágil a fachada soviética realmente é. Talvez os tesouros abandonados pela Fundação, nas mãos da indústria comunista, possam nivelar o campo de jogo e transformar a propaganda em realidade. A supervisão dos esforços paracientíficos soviéticos é fornecida em grande parte pelos implacáveis agentes da GRU Divisão "P".

Outros estados comunistas, como a China e o Vietnã, veem os SCPs como moeda de troca e trunfos para todos os tipos de projetos. Como a assistência paracientífica teria afetado a Ofensiva do Tet? Teria o Kremlin e a China se separado se recursos anômalos pudessem "persuadir" os líderes soviéticos a aceitar a perspectiva chinesa?

O Ocidente

Um documento, um relatório do Conselho Nacional de Segurança publicado em 1949, guiou a estratégia de guerra fria da aliança EUA-Europa pelos próximos vinte anos. NSC-68 afirmava cruamente que os soviéticos estavam tentando dominar o mundo, nunca parariam de tentar dominar o mundo e não poderiam compartilhar o mundo com liberdade de qualquer tipo. A paraciência significa, para os primeiros Guerreiros Frios, a próxima Bomba H — outro meio de ficar um passo à frente da ameaça Vermelha.

Organizados pela primeira vez em 1950, os paracientistas da América e entidades anômalas ("talentos especiais") sob seus cuidados foram organizados na 388ª Companhia Especial Independente, uma unidade do exército de tamanho indeterminado dividido em vários destacamentos e mobilizado em todo o mundo em busca de várias missões desconhecidas. Primeiro da lista: rastrear e trazer à luz a misteriosa Fundação e sua horda de material paracientífico.

Na Europa, as potências coloniais se apegam fortemente às suas possessões estrangeiras. Talvez o anômalo seja a chave para manter os impérios desgastados da Inglaterra, França e Bélgica. Líderes nacionais desesperados que se apegam a glórias do passado podem muito bem libertar mais do que esperavam…

Os Neutros

Consistindo de vários países, mas principalmente do Egito e da Índia, o Movimento Não-Alinhado olha para a Guerra Fria em formação e não quer participar dela. Figuras carismáticas como Jawaharlal Nehru e Gamal Abdel Nasser reúnem seu povo em torno da ideia de um Terceiro Jeito, livre da dependência das superpotências belicistas.

É difícil modernizar um país sem recorrer aos Estados Unidos ou à URSS para obter uma vantagem no entanto — então, quando organizações com nomes como Superior Construction Planning e Sunni Cotton Production se oferecem para pagar as contas em troca de vastas extensões de terra no interior, ninguém está com vontade de fazer muitas perguntas.

Os Grupos de Interesse

Alguns de nossos companheiros de viagem são mais afetados pela Guerra Fria do que outros; a Biblioteca não se preocupa particularmente com o resultado da Experiência Comunista, enquanto a JSM? encontra um novo renascimento no enclave da contracultura da Berlim Ocidental. Além disso, os tremores secundários demoram a se espalhar — a Igreja do Deus Quebrado no Canadá pode não ser totalmente afetada pela destruição de uma seita da igreja que opera na Nigéria. Depende de você descobrir como cada um segue seu caminho através dos tempos.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License