Uma Carta De SCP-191-PT Para a Humanidade
avaliação: +9+x

Quando eu cheguei, seu planeta era apenas uma única grande selva, as temperaturas eram tão elevadas que a chuva caía com ferocidade sobre todos os continentes. Nenhuma diferença havia entre o que vocês chamam de "a Linha do Equador" e o que vocês chamam de "polos". Tudo era uma única grande selva.

Beleza incalculável, diversidade incomputável, seu planeta era apenas um entre vários outros, mas mesmo assim nada o impedia de ser especial assim como qualquer outro, especial em seu próprio jeito.

Seus rios são iguais aos rios de qualquer outro mundo, mas mesmo assim eles são especiais. Suas selvas são similares às de dezenas de mundos, mas mesmo assim elas são especiais. Seus oceanos são azuis assim como os de qualquer outro mundo, mas mesmo assim eles são especiais. Seu mundo é redondo assim como milhões de outros mundos, mas mesmo assim ele é especial, porque seu mundo tem vida.

A vida é especial, não importando a forma ou a origem. A vida é o recurso mais precioso de todos e por isso ela torna todos os mundos que a possuem únicos. Amemos o presente da vida que nos permite presenciar esse momento glorioso de nosso universo em que vida floresce por todo o cosmos.

A vida é o recurso mais precioso de todo o cosmos, ela quebra a solidão do universo e abre caminho para um cosmos muito mais mutável. Ela quebra a física e transcende a um plano superior a partir do qual surgem o que nós chamamos de anomalias. As anomalias são as manifestações que surgem apenas no universo vivo e provam que a vida floresce nesse universo. As anomalias são quando o plano superior da vida derrama para o nosso universo, manifestando-se na forma de um ser vivo único, ou mesmo de um objeto tão único quanto um ser vivo. Vocês chamam de anomalias, nós chamamos de anomalias, mas elas são apenas manifestações de um universo vivo!

Me chame de SCP-191-PT e eu chamo a vocês de humanidade, eu estive aqui desde que seu mundo era apenas uma selva. Eu presenciei o fim do período que vocês hoje chamam de Eoceno, eu presenciei o fim de diversas espécies, eu presenciei o fim de milhões de vidas, eu causei o fim de milhões de vidas ao longo de minha existência, mas… ao mesmo tempo, eu previno o fim de toda a vida em seu mundo.

Eu presenciei os primeiros homens.

Eu presenciei as primeiras civilizações de seu mundo surgirem. Eu presenciei a ascensão e queda de dezenas de civilizações, eu presenciei centenas de guerras, eu presenciei dezenas de sistemas criados por vocês. Tanta complexidade e tanta diversidade apesar da primitividade… Pode até não parecer, mas meus olhos se estendem para além de meus construtos e eu vi a ascensão de sua civilização.

Eu protegi sua civilização de diversos perigos que vocês sequer viram, fui louvado como um deus pelos primeiros nativos do continente onde residi até o fim dos tempos para o seu mundo, apesar de eu não ser um deus. Me chame de deus, me chame de SCP-191-PT, para mim a única coisa que importa é que sua civilização faça as escolhas certas rumo ao que chamamos de civilização Tipo II.

Fundação, me chame de SCP-191-PT e eu chamo a vocês de humanidade. Quando nos comunicamos pela primeira vez eu posso ter sido frio e agressivo, mas eu apenas sigo o protocolo da Organização Intergaláctica. Meus construtos podem ter causado o fim de milhões de vidas, mas saiba que lá no fundo eu aprecio a vida muito acima de qualquer outra coisa.

Nosso primeiro contato não foi o melhor, mas certamente não definiu os contatos posteriores. Era o ano de ████, o ano em que finalmente eu quebrei meu silêncio de rádio perante a humanidade, com sua autorização, é claro. Não podia ter sido um ano mais especial, o ano em que a humanidade finalmente me viu como eu realmente era.

Eu não busco a destruição da vida em seu mundo, pelo contrário, eu busco a prosperidade da vida em seu e vários outros mundos. Piratas me jogaram facas e eu cai em seu mundo. Sua vegetação me engoliu, me consumiu, mas, lá no fundo de sua crosta, eu ainda estava lá. Eu detectei o perigo que vivia nas profundezas de seu planeta e eu disparei meus armamentos contra esse perigo.

SCP-████, como vocês provavelmente o chamam, eu protegi a vocês dele. O inimigo que poucos de vocês sabiam sobre, eliminado da face da Terra antes de ser um perigo para a humanidade.

Hoje eu vejo vocês evacuando seu planeta, hoje devastado pela mesma estrela que permitiu que a vida surgisse em sua superfície. Eu estou feliz por vocês terem conseguido. Eu estou feliz por vocês finalmente serem parte da Organização Galáctica e terem seu lugar no cosmos.

Seu planeta de origem hoje já não tem mais vida, mas ele ainda é especial. Especial pois foi nele que surgiu mais uma espécie destinada a ir para as estrelas. Hoje chega o meu dia de partir para outro mundo e eu fico feliz de ver vocês uma civilização tão avançada e madura!

Foi uma honra ter servido ao seu planeta, mesmo que vocês nunca realmente souberam de mim até o dia em que vocês atingiram as estrelas.

Deixo a vocês esta carta como forma de mostrar o meu prazer em ter ajudado sua espécie.

Encerrando transmissão.

Salvo indicação em contrário, o conteúdo desta página é licenciado sob Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License